[BGS 2013] Entrevista com Marek Ziemak (The Witcher 3: Wild Hunt)

Tags: BGS 2013, Brasil Game Show, CD Projekt RED, geralt of rivia, Marek Ziemak, RPG, The Witcher, the witcher 3, The Witcher 3 Wild Hunt

Durante a 6ª edição da Brasil Game Show, em São Paulo, o Girls of War teve a grande oportunidade de conversar com o produtor de gameplay do altamente aguardado “The Witcher 3: Wild Hunt”, terceiro título da franquia de RPG da desenvolvedora polonesa CD Projekt RED e que narra a história do assassino profissional de monstros, Geralt de Rivia.

Além de conversar com Ziemak, tivemos a chance de assistir a uma demonstração fechada e inédita no Brasil da versão pré-alfa do jogo. A equipe da CD Projekt mostrou, ao longo dos 40 minutos de apresentação, como irá funcionar, por exemplo, o sistema de escolhas do game e como as decisões irão se refletir ao longo do gameplay. Também foi possível ver a nova mecânica de combates, mais interação com o cenário (que agora está mais dinâmico), além de novidades como a possibilidade de usar barcos e andar a cavalo.

Como a gravação da demonstração não foi permitida, a equipe de desenvolvimento liberou dois vídeos para divulgação, legendados em português do Brasil, com parte do conteúdo mostrado aos jornalistas presentes. Você pode assisti-los ao longo desse post.

 

– Confira agora a entrevista:

 

Marek Ziemak – Gameplay Producer

Girls of War: The Witcher é, certamente, uma das franquias mais épicas da indústria dos games. Além do belo visual e história cativante, o jogador tem a chance de jogar com um novo tipo de herói: um “Witcher”. O que podemos esperar de Wild Hunt, terceiro jogo da série?

Marek Ziemak: Este é ainda um grande jogo de RPG focado numa experiência singleplayer e que possui uma ótima narrativa adulta, só que agora tudo acontecerá em um massivo mundo aberto, 35 vezes maior que o título anterior.

GoW: Li uma vez que o time desenvolveu um novo motor gráfico para este terceiro game e que a CD Projekt RED distribuiu a antiga engine de graça. Isso é verdade?

MZ: Bom… Não foi bem assim. O primeiro motor gráfico foi desenvolvido em cima do antigo. Em The Wticher 3, utilizamos uma versão atualizada dele. A engine anterior foi dada à comunidade de fãs para a livre criação de “mods”.

GoW: The Witcher 3 tem mais de 100 horas de gameplay. Você tem alguma ideia de quantas missões principais e secundárias o jogo possui?

MZ: Oh, me desculpe, mas eu não me lembro do número exato. Mas posso dizer que são muitas, e que vão testar a dedicação dos jogadores para completá-las. Mas a quantidade de missões não importa tanto assim, pois o que contará mesmo é o tempo que você passará jogando cada uma delas. Algumas missões podem levar apenas 30 minutos, por exemplo, outras podem levar de 3 a 4 horas para terminar.

GoW: Como faço parte de um site escrito por mulheres que amam games, me sinto na obrigação de perguntar: será que em alguma dessas centenas de missões as fãs do Geralt poderão, finalmente, vê-lo como ele veio ao mundo?

MZ: [meio sem graça] Er… Tenho que admitir que algumas pessoas nos fazem essa pergunta com uma certa frequência. Eu não sei, talvez tenhamos que conversar com nosso artista de “cut scenes”, mas quem sabe um dia (risos).

GoW: Desde o primeiro jogo foi possível ver, claramente, o aprimoramento do gameplay. Agora o que há de novo na jogabilidade?

MZ: Em primeiro lugar, o sistema de combates evoluiu bastante e mudou completamente. É ainda dinâmico, mas te dá mais satisfação ao jogar, além de ser mais fácil de usar. O gameplay também tem um visual mais divertido e o sistema de alquimia mudou. Você agora também pode navegar em barcos e até andar a cavalo. Ampliamos bastante o sistema de exploração também. Acredito que todo o sistema de gameplay tenha sido refeito.

GoW: É verdade que o jogo tem, aproximadamente, 36 finais diferentes? Como isso é possível?

MZ: Sim, é verdade. Mas eles são, mais precisamente, possíveis estados em que você deixa o mundo ao terminar o jogo. Esses estados são baseados, de forma direta ou indireta, em decisões que você toma ao longo de toda a história.

GoW: Uma das coisas que eu realmente gosto na série The Witcher é como o jogo lida com a questão da moralidade. Neste imenso terceiro game, foi difícil trabalhar este sistema de forma coerente?

MZ: Bem, esta seria uma questão mais para os designers da história. Basicamente, você precisa pensar numa narrativa que consiga progredir de forma natural, que seja compatível com as necessidades de um jogo para computador, mas que, por outro lado, também tenha um conteúdo mais maduro. Tudo que posso dizer é que é difícil sim, mas eles estão fazendo um excelente trabalho.

GoW: Os jogadores sempre podem aprimorar a versão para PC dos jogos da franquia. Como este recurso vai funcionar para o PS4 e Xbox One? Especialmente porque vocês costumam lançar de graça as atualizações para a comunidade.

MZ: Ainda não temos informações sobre isso. É claro que será possível, os conteúdos atualizados menores e pequenos downloads serão mesmo gratuitos, mas esta não é uma decisão apenas nossa. Ela também depende, parcialmente, da Microsoft e Sony para que nos seja permitido fazer isso. Se a resposta for sim, então, certamente iremos compartilhar alguns conteúdos gratuitos com a comunidade do jogo.

Vivi Werneck
Share on Tumblr
Feed do Post
17 Comentários em "[BGS 2013] Entrevista com Marek Ziemak (The Witcher 3: Wild Hunt)"
  1. Júnior Pax
    29/10/2013

    Vivi tenho duas perguntas: Essa demonstração foi em vídeo ou rodada em alguma plataforma (PC, PS4 ou Xbox One)? Alguma possibilidade do jogo vir legendado em português?
    PS. Não fui a BGS por questões óbvias… Gostaria muito de conhecer sua beleza, inteligência e simpatia ao vivo, mas meu instinto de sobrevivência falou mais alto! Abraço!

    • Vivi Werneck
      29/10/2013

      A demonstração foi rodada num PC. Um dos desenvolvedores jogava enquanto o outro explicava as coisas. Eles não disseram nada, a princípio, sobre legendas em português, mas tenho uma forte convicção que isso vai acontecer sim.

      PS: podia ter vindo tranquilo a BGS. Eles não me deixaram entrar com meu machado… *sad* u__u

      • 30/10/2013

        Vivi, comacim não te deixaram entrar com o machado? O_o
        Aliás, essa é uma das minhas críticas ao evento (ou melhor, à falta de organização dele): ficaram com tanto frufru com não poder entrar cmo isso e aquilo, liberaram só a mochila e as câmeras, mas quando fui entrar, o máximo que a mulher que viu minha identidade fez foi fazer cara feia porque nela eu tô de cabelo preto (e você viu como tá agora xDDD).

        Nem sequer ABRIRAM minha mochila pra ver o que tinha dentro!!!
        Ou seja, se eu fosse um psicopata (no sentido original da palavra mesmo), poderia ter entrado armado e ninguém nem ia perceber! ¬¬’
        E não foi só comigo, todo mundo que foi na mesma caravana disse que não foi revistado(a) nem teve a mochila/bolsa aberta. Eu podia ter levado altas tranqueiras (alimentos mesmo, nada de mais xD), mas não levei. Mancada das grandes…

        P.S.: eu sei que o machado é uma situação hipotética e tal, hein! xD
        Só usei isso como mote pra falar sobre essa falha gigante na segurança de lá.

  2. 30/10/2013

    Não sei o que é mais assustador, se são os 36 finais ou as missões que levam 4 horas para terminar. Eu acho que é um tipo de game que eu levaria um bom tempo para determinar (tipo 1 ano XD). Sim, sou preguiçoso, admito. E é capaz de ter pessoas zerando completamente em um mês ou menos.

    PS: Vivi, não te deixaram entrar com o machado, mas acredito que é capaz de você conjurá-lo se quiser em um momento de fúria. Poder de feiticeira milenar.

    • Vivi Werneck
      30/10/2013

      Sim! Investi valiosos pontos em “conjuração” na minha skill tree, rs.

  3. Marcelo
    31/10/2013

    Questões pertinentes, Vivi. Apesar de que eu não estou interessado se o cara vai aparecer pelado. Nunca joguei The Witcher. Me interessei por este, mas, pelo jeito, é melhor eu começar pelos anteriores, certo?

    • Vivi Werneck
      31/10/2013

      Marcelo, o “ideal” é você jogar os dois primeiros jogos, mas segundo os próprios desenvolvedores, quem nunca jogou nada de The Witcher vai entender completamente este 3º jogo. Acredito que eles farão uma espécie de resumão melhores momentos logo no início para ambientar os novos jogadores da série. No entanto, se puder, jogue os dois primeiros (o segundo principalmente). Ambos valem a pena! =)

      • bQUARKz
        01/11/2013

        O problema é que nos dois primeiros jogos a mecânica de combate é algo intragável, não sei, particularmente, não consegui ter tesão pelo negócio. Gostaria realmente de acompanhar a história de Geralt, dado que nenhuma outra midia do dito desponta por essas bandas tupiniquins. Mas, pode ser que se este for promissor, quem sabe, rola um resumão aki no blog?

  4. Marcelo
    31/10/2013

    Entendi.
    Ok, você manda e eu obedeço!

  5. David
    31/10/2013

    Você perguntou se o rosto da subversora acima é renderizado?

    • Vivi Werneck
      31/10/2013

      Héim? eu não entendi a pergunta.

  6. Hélio
    01/11/2013

    Excelente entrevista, Vivi. TW3 é o jogo q mais aguardo pra nova geração. Amo TW2 e espero q mantenham tudo de bom do segundo jogo e ainda acrescentem mais coisas legais.
    Fiquei um tanto surpreso ao saber q TW3 tem mais de 100 horas de gameplay, pois eu fechei o 2 com apenas 16 horas, mas não sei bem se isso seria o tempo total ao somar todas as sides possíveis de fazer em cada um dos múltiplos caminhos ou se é numa só jogada.
    Acho o sistema de diálogo fantástico, espero algo ainda melhor no novo.
    E sobre a parte gráfica, tá de babar tbm.
    O combate pra mim estaria perfeito mesmo q mantivessem o mesmo estilo do 2, mas sabendo q vão melhorar já me animei ainda mais.

  7. David
    01/11/2013

    Achei o rosto feminino tão perfeito que fiquei na dúvida se era renderizado.

    • Vivi Werneck
      01/11/2013

      ah sim, vc se refere ao vídeo. bom, isso é realmente uma boa pergunta pq ficou perfeito mesmo. não cheguei a perguntar sobre isso pq fiz a entrevista antes da demonstração, mas vou pesquisar. =)

  8. Carlos Gilberto
    02/11/2013

    muito boa a entrevista, ele comentou algo da localização ? seria sensacional o jogo vir com legendas em portugues, uma curiosidade, essas pessoas que voces entrevistaram na BGS foram simpaticas ?

    • Vivi Werneck
      02/11/2013

      não acredito que seja dublado, mas há uma forte possibilidade de ter legendas em português. Eles estão bem empenhados nisso. Prova disso foi a própria divulgação do jogo na feira, toda em português.

    • Vivi Werneck
      02/11/2013

      Ah, e sim, na maioria das vezes os entrevistados são super simpáticos. Ao menos eu nunca tive problema com isso.

Crie uma conta no gravatar.com para colocar sua foto nos comentários.

Sempre que comentar em algum blog com o email cadastrado, aparecerá sua imagem.