Conheça Oniken, jogo brasileiro de ação com visual 8-bits

Tags: Indie Games, Jogos Independentes, JoyMasher, Oniken, Oniken game, Oniken jogo

Quem viveu a geração anos 90 dos games assim como eu, e sou muito grata por isso, com certeza se lembra com saudades da época nostálgica dos cartuchos (ou fitas) e dos famosos jogos 8-bit. E eles não eram apenas famosos por nos divertir por horas, mas também pelo seu grau de dificuldade: nada de quick saves e saves automáticos, você tinha que zerar na raça já que não tinha como guardar o seu progresso no videogame. Os grandes “hardcore games” se criaram naquela época.

Para resgatar a nostalgia que marcou essa geração, a galera brazuca do estúdio JoyMasher desenvolveu o game “Oniken”, que será lançado no próximo dia 22 de junho. O jogo foi criado e desenvolvido por Danilo Dias, em conjunto com Pedro Paiva. No lançamento, o game só estará disponível para Windows, mas as versões Mac e Linux estão em produção.

O jogo - Oniken é um game de plataforma e de ação, fortemente inspirado nos videogames 8-bits do final da década de 1980 e começo de 1990. Esta influência é visível tanto nos gráficos e na música, como na própria história e dificuldade.

O game se passa em um futuro pós-apocalíptico em que uma guerra mundial praticamente destrói toda a raça humana. Os poucos sobreviventes são oprimidos por uma grande organização militar chamada Oniken. O jogador toma o papel de Zaku, um mercenário ninja que aceita tomar parte do movimento de resistência.

Eu tive acesso ao jogo previamente e posso dizer que ele é realmente muito divertido e difícil! Tudo foi muito bem produzido e dá para notar o capricho dos desenvolvedores com os detalhes. Para ficar melhor ainda só colocando num cartucho para rodar em algum Mega Drive ou Super Nintendo da vida! rs.

Oniken já está disponível para pré-compra pelo site do Desura e virá acompanhado com a trilha sonora oficial e a versão digital do manual. O preço do jogo será US$4,99 (aproximadamente R$10,15). Você pode baixar a demo também para testar.

 

- Aproveitei a oportunidade de testar o game e bati um papo com Danilo, um dos desenvolvedores. Segue a entrevista:

Girls of War:Conte-me um pouco como surgiu a JoyMasher, quem participa dela e qual é o grande objetivo do estúdio (focar apenas no mercado nacional, alcançar outros países, apenas fazer jogos com visual retrô…)?

Danilo Dias: Eu tento desenvolver jogos desde a adolescência, mas algo sempre acontecia e atrapalhava tudo. Acabei desistindo, me formei em arquitetura e fui trabalhar com isso. Em 2010, meu amigo Pedro me convenceu a retomar um projeto daquela época e começamos a trabalhar nele juntos. Esse projeto virou Oniken, que partiu de um jogo em 16 bits que eu comecei em 2005. Ao mesmo tempo, Thaís e eu, que é game designer da indústria há algum tempo, resolvemos criar um selo para os jogos que gostaríamos de fazer.

Eu, porque adoro jogos e não trabalho com isso, ela por que trabalha com isso e nem sempre adora as tendências da indústria. Assim, criamos a JoyMasher para ser nosso espaço para isso, mas sempre que possível, chamamos outras pessoas para participar dos projetos, como Oniken mesmo, que fiz mais com o Pedro. É difícil dizer se vamos continuar fazendo jogos retrô ou se vamos produzir para o mercado nacional ou internacional; pretendemos fazer os jogos que achamos divertidos, seja só nos dois, seja nos dois e outras equipes.

GoW: Falando sobre o Oniken, por que um jogo com estilo 8-bits numa época em que só se fala em “gráficos monstruosos”? O que quiseram resgatar com esse gamedesign que marcou a geração anos 90?

DD: O Pedro e eu sempre fomos fissurados em jogos da era 8 e 16 bits. Com o avanço da tecnologia, os jogos foram ficando cada vez mais realistas com gráficos, sons e enredos cada vez mais complexos. Porém, notamos que alguma coisa foi perdida com o tempo. Notávamos que os jogos mais modernos não possuíam mais um desafio elevado como jogos antigos ou mesmo não têm nada de especial além de gráficos monstruosos.  Eu lembro que certo dia eu estava de folga no carnaval, tirei meu NES do armário e fui jogar Ninja Gaiden.

Quando me dei conta o dia todo havia passado e tinha detonado Ninja Gaiden 1 e 2 e estava procurando o 3 pra jogar logo em seguida hehehe. Fazia muito tempo que eu não perdia a noção do tempo jogando algo. Eu tenho um PS3 e digo numa boa, nunca consegui jogar por mais de 2 horas seguidas.

Talvez porque não sinta emoção de um desafio, talvez porque os jogos estão ficando cada vez mais “automáticos” ou mesmo porque o pessoal só anda ligando pra gráficos e esquecendo a diversão. Com isso em mente, acabei por querer mostrar como jogos antigos ainda podem ser divertidos. Não estou dizendo que não gosto de jogos novos, mas realmente acho que algo se perdeu no caminho.

GoW: Já pensaram, no futuro, em distribuir o game também pelo Humble Indie Bundle? Acredito que Oniken seria perfeito para o perfil da coletânea de games do site.

DD: Nós pensamos sim nisso, e gostaríamos muito. Mas o Humble Bundle exige algumas coisas que, no momento, não podemos oferecer, como a possibilidade de resgatar o jogo no Steam, e as versões de Linux e Mac. Talvez no futuro.

GoW: A JoyMasher já tem projetos futuros para algum outro game, ou mesmo add-ons para Oniken?

DD: Ambos! Essa semana mesmo vamos lançar um joguinho que a Thais teve de fazer em cinco dias, eu fiz a arte e o Thommaz (um dos músicos de Oniken) fez as músicas. É um jogo simples, então vamos disponibilizá-lo de graça. Quanto ao Oniken, pensamos em muitas coisas, como as próprias versões de Mac e Linux que falei antes, e também missões extras, que vão ser gratuitas pra quem já tem o jogo.

 

- Assista ao trailer de lançamento de Oniken:

 

- Veja algumas imagens in-game e artes conceituais:

  

  

Go Go Indies! \o/

Vivi Werneck
Share on Tumblr
Feed do Post
50 Comentários em "Conheça Oniken, jogo brasileiro de ação com visual 8-bits"
  1. 19/06/2012

    8 bits , nam , isso e do passado.

    • Vivi Werneck
      19/06/2012

      putz, sério que eu tive que ler isso? que comentário desnecessário.

      • Lucas
        20/06/2012

        8 Bits é massa!Sinto falta da dificuldade
        destes jogos.
        Como a vivi falou,tá tudo muito automático mesmo!
        Agora aparece o botão que vc tem que apertar e tudo!
        Confesso que não passei trabalho nenhum até agora
        comparado ao o que eu passei na época.
        8 bits é só pros fodas!
        Eu sou de 8 bits!

      • jonathan
        20/06/2012

        don’t feed the troll chefa!

      • 20/06/2012

        não parese , mais eu tou ironisando.

        • Vivi Werneck
          22/06/2012

          desculpe então joão, mas vc não deixou a sua ironia clara. use aspas da próxima vez. =)

    • leandro(leon belmont)alves
      21/06/2012

      já vi que temos um inculto aqui…moleques regados a pera e Ovomaltine não sabe as glórias do 8 bits, lamentável. liga não Vivi

  2. 19/06/2012

    Gamer que é gamer, curte games até de 1 bit!
    Muito legal o trabalho da galera!
    Estimo sucesso pra todas essas iniciativas!
    Força aê, galera!
    Estamos com vocês!
    E um bjo pra vc, minha Psycho Girl predileta!
    Andei meio sumido aqui do blog, mas tô de volta pra ficar!
    #TamoJuntoEMishturado ;)

  3. vandrei
    19/06/2012

    Curti muito o vídeo do gameplay, me pareceu uma mistura de Strider com Shinobi. Aguardo a versão para Mac!

    • vandrei
      19/06/2012

      Só complementando. Preço está honestíssimo!

  4. Leandro Moreira
    19/06/2012

    Parabéns pela matéira, ultimamente estou muito feliz de ver no meu GReader GOW :D

    * Berri naici content riir

  5. Leonardo
    20/06/2012

    Grande jogo! Adorei, sobretudo pela nostalgia que traz e pelo grau de dificuldade que querem implementar. O personagem parece bacano bem ao estilo macho dos anos 80 e 90, gostei de ver a inclusão de motas voadoras e as cutscenes. Realmente hoje em dia os jogadores focam-se muito em gráficos mas, para mim, o mais importante é a jogabilidade. Em Março, depois de comprar a minha MGS HD Collection, adorei jogar MG 2: Solid Snake bem mais do que o Peace Walker ou Sons of Liberty. Ainda tenho que voltar a ligar a minha Sega Master System II pois ainda não consegui terminar o Alex Kidd in Miracle World!

    Independentemente de fazer jogos com aspecto mais moderno, acho que a JoyMasher deveria continuar a produzir jogos ao estilo 8 e 16 bits e quem sabe dar assim o pontapé de saída para que outras produtoras voltem a fazer jogos com o mesmo aspecto, dificuldade e diversão!

  6. Edison O. Vitor
    20/06/2012

    eu nao peguei mto a era 8bits, tive um master system mas era mto muleke e nao aproveitei bem o console, porem os melhores anos da minha vida(como gamer) foram durante os anos 90 jogando no meu SNES, era mto foda juntar a turma pra jogar um single player, era foda tbem trocar cartuchos e era mto foda qd vc conseguia “zerar” aquele jogo dificil.

    qt ao oniken eu achei mto bacana o video compra certa

  7. Hélio
    20/06/2012

    Eu ouvi falar desse jogo há pouco tempo e muitos amigos compraram e se divertiram aos montes. Eu ainda não o fiz, mas tive ótimas recomendações.
    Recentemente, estive jogando Super Castlevania 4 e pude relembrar o qto os games antigos eram, em geral, bem mais difíceis q os atuais mesmo. A quantidade de mortes e saves limitados dão um tom bem mais sério ao game over. E a criatividade estava em alta tbm.
    Eu amo games antigos. Só este ano, zerei uns 4 ou 5 games mais velhos, dos quais destaco especialmente Star Ocean 2, jogo realmente fantástico.
    Só não concordo com os extremismos: se por um lado, falar mal de games antigos só por serem tecnologicamente defasados é uma atitude ruim, por outro lado os games mais novos tbm merecem ser reconhecidos. Já passei mais de 12 horas jogando alguns games do PS3 e não me arrependo.
    E tbm, existem games mais novos com um alto grau de dificuldade sim, exemplos: DMC3, Ninja Gaiden do Xbox/PS3/360, Demon’s/Dark Souls, Ultimate Ghosts and Goblins do PSP, etc. É só procurar e deixar o preconceito de lado, tanto para um lado qto para o outro.

    • CPR
      20/06/2012

      GOW nos modos God e Titan são um desafio e tanto. Eu pelo menos acho.

      • Hélio
        20/06/2012

        Eu tbm acho. Não como um DMC ou NG, lógico, mas tem bastante desafio. Zerei todos os GOWs no modo mais alto e o 2 foi o mais difícil.

      • leandro(leon belmont)alves
        21/06/2012

        também gosto de ir no Deus da Guerra no nível dificil de dificuldade. o branquelo espartano não perdoaria ninguém que fosse no easy e olharia feio se fosse em normal mode

        • Hélio
          21/06/2012

          No caso, eu zerei em todos os níveis de dificuldade, acho q o gameplay de GOW é bom demais e merece várias rejogadas. ^^

  8. 20/06/2012

    O jogo é bem retro mesmo, embora eu goste mesmo dos gráficos mais modernos, não tenho nada contra os gráficos 8-bits. Parabéns pelo jogo e por cria-lo mais difícil, eu também perdi um pouco a vontade de jogar games de fases hoje em dia, devido a facilidade. Bons tempos os de Maximum Carnage (SNES).

    Parabéns pelo blog também, por encontrar desenvolvedores brasileiros. Como vocês os encontram? Se não for perguntar demais. :D

    • Vivi Werneck
      20/06/2012

      “Como vocês os encontram?”

      As vezes nós pesquisamos sobre eles e as vezes eles nos encontram, como nesse caso. Se a ideia for realmente legal fazemos questão de dar uma oportunidade aqui. =)

  9. Moisés
    20/06/2012

    Vivi, esses dias eu li sobre um jogo que parece ser muito bacana, e com gráficos da era Atari, vamos ver se acho aqui o link…NOW LOADING…PLEASE WAIT…
    ACHEI!! http://retrogamesbrasil.blogspot.com.br/2010/02/cliffall-como-surgiu.html

    • Vivi Werneck
      20/06/2012

      valeu pela dica!

  10. Vivi Werneck
    20/06/2012

    Se alguém tiver mais dicas de games atuais com mecânicas e visual retrô, por favor, compartilhe aqui. Estou montando uma coletânea especial sobre o assunto. Pode ser indicação tanto nacional quanto internacional.

    Valeu! \o/

  11. 20/06/2012

    Olá Vivi. Primeiramente gostaria de parabenizar pelo trabalho de vocês. Realmente é um ótimo trabalho.
    Bem, como gosto bastante de RPG e sei que você tambem gosta, gostaria de sugerir uma análise do jogo Legends of Grimrock. É um jogo muito interessante e que relembra bastante o que jogávamos no passado.

    • Vivi Werneck
      20/06/2012

      Obrigada José! e sobre o game vou dar uma olhada sim! Obrigada pela dica =)

  12. Fabão
    20/06/2012

    Maravilha, Parabéns as Girls pela entrevista e parabéns ao estúdio pelo jogo, com certeza vou dar uma conferida, eu jogo de tudo, mas ultimante ando dando mais preferencia aos jogos retrô. E não sei se é impressão minha, mas muito coisa dos anos 80 estão voltando a dar as caras, jogos de videogame, rpgs de mesa (shadowrun provavelmente vai voltar e D&D 5.0 vai ser mais parecido com o clássico)

  13. The Punisher
    20/06/2012

    É como ele mesmo disse e já cheguei a comentar aqui no GoW. Hoje em dia é só gráfico, nada de diversão e desafio, tá tudo lá bem detalhado, mastigado na tela pra quem quiser ver.

    • leandro(leon belmont)alves
      21/06/2012

      sábias palavras, Kenshiro. subisse no meu conceito

  14. The Punisher
    20/06/2012

    Essa noite passada mesmo eu tava jogando o Street of Rage Remake.

    • leandro(leon belmont)alves
      21/06/2012

      eu também jogo o SoR, as vezes. acho que a Sega deveria ter vergonha na cara e admitir que a Bombers games fez um excelente trabalho. ao ives de enatar tira-la da net

  15. 20/06/2012

    Eu também sou da geração que se criou soprando um cartucho de turbo game (genérico do Nintendinho) e até gosto de vez ou outra relembrar jogando algum emulador com Tiger Heli (alguém lembra disso?:P)mas prefiro que fiquem assim, na lembrança. A menos que seja algo no estilo Fez ou meat boy, com mecânicas velhas e grafismo retrô porém aperfeiçoadas. Não sei se é o caso de Oniken, não joguei ainda, mas se for, é epic win. Pode até parecer estranho, mas eu sinto saudades mesmo é da era psone/N64/saturn, acho que nunca me diverti tanto. Sinto falta do Snes/mega, mas a geração que mais me marcou foi a era onde os poligonos debutaram, não sei explicar porque, mas é isso que sinto. :)

    • Profeta
      20/06/2012

      Tiger Heli era um jogo de helicoptero né não? acho que me lembro, eu jogava no meu “Hit Top Game” tenso aquele tempo xD
      ai ai Poison Poison, capcom maledita acabaram com sua imagem, mas eu conheço a história real *–*

      • 26/06/2012

        WOUUUUU! Achei que só eu tinha jogado isso, por isso amo sites de games, sempre encontramos gente como agente. <3

    • leandro(leon belmont)alves
      21/06/2012

      “Pode até parecer estranho, mas eu sinto saudades mesmo é da era psone/N64/saturn, acho que nunca me diverti tanto. ”

      não se sinta assim Poison, sinto o mesmo. naquela época tinha mais variedade de games para se jogar. hoje se poucas opções a se escolher entre Shooter e Shooter com zumbis(que já encheu o saco há tempos) e os emuladores tão aí para isso. digo e repito, sou muito mais os games de outrora do que os da nova geração 10 vezes.

      toda vez que boto fé num game atual, a critica desce ferro no game que curto…oh saco -___-

      • 26/06/2012

        Sei que se conselho fosse bom, não davam vendiam, mas aqui vai o meu mesmo que você não tenha pedido minha fofura: Sempre jogue antes, para ter certeza. Vou citar como exemplo Alice Madnesse returns que foi um jogo massacrado, mas eu por exemplo, achei um luxo só. Eu amo ambientação (por isso minha paixão quase que patológica por Bioshock) e jogo dessa loka me cativou por isso.

        Claro, na maioria das vezes a critica está com a razão, mas gosto é uma coisa muito pessoal, então não se deixe influenciar muito por isso.

        • Bebs
          27/06/2012

          paixão quase que patológica por Bioshock —> [2]

    • Bebs
      23/06/2012

      Tiger Heli é muito amor. ♥

      • 26/06/2012

        E ódio também, eu lembro que arrancava meus cabelos tentando terminar. Não sei se era muito noob, ou se o jogo que era dificil pra caramba mesmo. :P

        • Bebs
          27/06/2012

          Demais. Aquilo lá era um fucking teste de paciência (ou eu também era muito noob). D:

  16. Juliano
    20/06/2012

    conheço esses dois jogos aqui Vivi

    http://abobosbigadventure.com/

    http://king-soukutu.com/flash/rokko.html

    eles são do estilo 8-bits, se joga no browser de navegador mesmo, muito excelentes, o Abobo’s Big Adventure é show de bola, com um humor fantástico e nostalgia vai a mil com o andamento do jogo, se passando por vários clássicos, consegui terminar ele

    o rokko chan seria um mega man de saia, o jogo é bem no mesmo estilo, trilha muito boa, jogabilidade também, e dificuldade não deixa a desejar, cheguei no ultimo chefão por assim dizer, os dois valem a pena

    e se eu tiver chovendo no molhado e já conhecerem esses dois games, sorry pela inconveniência, uehueheuheueh

  17. HaPa
    21/06/2012

    o principio de qualquer jogo e ser divertido, depois vem as outras necessidades, ja joguei muito jogo de 8 bits isso que da ser velho demais! alias minecraft parece jogo de 8 bits e ganhou varios premios!

  18. 21/06/2012

    Vou comprar, barato e espetacular.

  19. Deko
    22/06/2012

    putz….tive que concordar com a Vivi e com o Danilo

    coma Vivi em relação ao comentário…não sei se foi um Troll ou um jogador que realmente não sabe apreciar um jogo bom….

    com o Danilo em relação aos jogos hoje em dia estarem muito “Automáticos”

    putz…vou comprar esse jogo….o post foi bom…a unica coisa ruim foi me lembrar de uma situação que passei com Scott Pillgrim vs the world pra play 3….tinha da proposta…tinha gostado do estilo, do que ele tentava passar…e fui jogado aos tubarões por que não tinha comprado o ultimo Call of Duty Lançado……um jogo com gráficos de 4 jogos antecessores e com a mesma proposta…tiro….melhor comprar Oniken e ficar calado desta vez…-_-”…

  20. Eu
    23/06/2012

    Vivi, dá uma olhada nesse projeto: http://www.einformacao.com.br/parallax/

    É de um brasileiro também, bem legal. Se der, dá uma oportunidade pro cara também.

  21. 26/06/2012

    Mistura ninja gaiden com strider, rs realmente… Vale o apoio para os desenvolvedores brazucas, e o preço também tá ótimo, seria legal outras plataformas, mas entendo as limitações.

  22. Bruno
    27/06/2012

    ADORO quando saem esses jogos old school. hueuhehuehuehueh. De vez em quando até pilho de pegar uns jogos antigos e jogar (meu favorito é Donkey Kong Country).

    Parabéns ao pessoal que desenvolveu o jogo e pra matéria que ficou show!!!!!

  23. Siri
    13/07/2012

    Meus parabéns aos desenvolvedores pelo jogo!
    Espero que um dia eu também consiga colocar minhas idéias em prática. :)

  24. eGamerGirl
    20/07/2012

    gostei…mais c o jogo foi feito por brasileiros bem ki eles podiam ter colocado o jogo em portugues pra fica mais da “hora”..!!

  25. Valter Luiz
    26/12/2012

    Sou Gamer Designer e fico muito feliz em saber que saiu um novo game brasileiro, e esse SHOW só que trabalha ná area que sabe como é complicado desenvolver algo assim, a cinematic do jogo tá muito boa, o jogo em si é bem simples assim como os da época 8 bits o que faz ser bem nostálgico pra quem viveu os tempos de ouro… ahh quem dera se na época jogos assim fossem produzidos aqui, hj seria tudo bem diferente :D projeto apoiado, terei o jogo pra insentivar! ^^

Crie uma conta no gravatar.com para colocar sua foto nos comentários.

Sempre que comentar em algum blog com o email cadastrado, aparecerá sua imagem.