Crônicas de Uma Gamer Enlouquecida: Especial Halloween

Tags: Amnesia The Dark Descendant, CGE, Crônicas de uma Gamer Enlouquecida, Dia das Bruxas, Halloween, Phantasmagoria

Nós brasileiros temos o hábito (bom ou ruim) de importar quase tudo o que vemos, inclusive os feriados de outros países. O Halloween, ou simplesmente Dia das Bruxas, é um deles. E – abstraindo o fato de que o conceito de “Dia das Bruxas” foi completamente deturpado em função de uma festa regada a doces, fantasias e rolos de papel higiênico pendurados em árvores (dos coitados que escolheram “travessuras”) – eu acho a data bem interessante.

A indústria de games também ama essa época, especialmente para tirar da gaveta dos empoeirados todos os DLCs, patchs, chapeuzinhos temáticos de Team Fortress, zumbis e outras quinquilharias virtuais para te empurrar (e que talvez você só irá usar por uma semana). Este também é um ótimo período para caçar promoções de jogos de terror, ou coisa parecida por aí.

Ah, mas só para deixar claro, isso não é uma crítica. É apenas uma observação. Eu, particularmente, amo a temática do terror – mas odeio levar susto! Contraditório, não? Pois é, desde que me entendo por gente vivo esse paradoxo. Antes de começar a me torturar psicologicamente com alguns jogos de terror e colocar a resistência do meu coração a prova, comecei minha vida de pavor ululante (sim, essa palavra existe) com filmes do gênero, quando ainda era criança. Isso foi há mais ou menos duas eras antes do Solstício de Pandora que deu origem, eras mais tarde, a Terra Média.

O prelúdio de um ser psycho

Cabeça de tender dos infernos! O_O

Acredito que eu tinha uns oito anos na época que assisti Hellraiser e o maldito Pinhead pela primeira vez. E pior, por puro acidente de percurso: era para meu tio colocar no videocassete a fita da Turma da Mônica (que ele tinha gravado para mim) e, por engano, ele colocou esse filme que também tinha gravado numa fita idêntica. O “querido” parente apertou o play e foi dormir, me deixando sozinha assistindo aquilo.

Por que não desliguei o filme de alguma forma? Porque eu era menor do que já sou hoje e não alcançava a TV e nem o videocassete, que ficavam presos no alto da parede (e ele nunca deixava o controle comigo!). Por que não fui acordar meu tio? Porque já estava anoitecendo e eu estava com um cagaço mortal de passar pelo corredor escuro de casa e subir as escadas.

Resultado: quando minha mãe chegou do trabalho a noite, encontrou sua cria no sofá com os olhos arregalados, mais pálida do que nunca e segurando o travesseiro em volta da cabeça para tapar os ouvidos. Meu tio que era adolescente na época, coitado, levou o maior esporro da história da humanidade (ainda bem que não era um filme pornô! rs) e eu cresci (só mais um pouco) como uma pessoa perturbada e psicótica.

Eras mais tarde, após o declínio da Terra Média e ascensão do Reino de Nárnia, continuei vendo meus filmes de terror mesmo levando susto, numa prazerosa sensação psycho-masoquista, mas passei também a experimentar os jogos de terror. Meu tio endemoniado (sempre ele) conseguiu para mim uma cópia de um tal de “Phantasmagoria”, onde pela primeira vez vi uma espécie de live action de terror bem nojento. De uma forma estranha e que até hoje não sei explicar, aquilo me fascinou! A sensação de controlar o destino daquela mulher descabelada e levá-la para a morte certa e nojenta, a base de ketchup e sopa de ervilha, me deu uma nova visão de mundo: a tortura virtual!

Atualmente, após a queda de Nárnia e ascensão da merda que vivemos hoje, dificilmente um filme de terror consegue me impressionar de verdade. Eu só me sinto um pouco desconfortável mesmo em assistir filmes de terror com crianças. Tenho certo pavor de crianças. Mas não de todas, apenas aquelas que ficam me encarando do nada em ônibus, lanchonetes e consultórios médicos. Crianças que conseguem interpretar tão bem o Capiroto nos cinemas não devem ser coisa boa (veja um exemplo)! Já viram a Profecia, Colheita Maldita e O Exorcista? Tenso!

Um bom game de terror atual

Bicho brochado da beiça caída! O_o

Hoje em dia, o conceito de “survival horror” em games está mais sacaneado do que bêbado dormindo abraçado na privada do banheiro em final de festa. FEAR, Resident Evil e Dead Space podem ser exemplos de jogos de terror? Sim! Claro! Mas não de survival horror, na minha humilde opinião. “Sobreviver ao horror”, na minha concepção, é algo muito mais profundo e psicologicamente perturbador.

É aquela sensação “quase real” de uma pessoa comum, completamente despreparada militarmente, e que é movida apenas pelo instinto animal de tentar sobreviver até quando puder, e usando tudo o que tiver pelo caminho como arma e proteção. Silent Hill era bem assim no início e, nesse caso, o “instinto de sobrevivência” fora substituído pelo desespero de encontrar a filha perdida – por exemplo.

Só para deixar claro, isso é uma interpretação do conceito de “survival horror” bem pessoal e vocês têm todo o direito de discordar e acrescentar outros exemplos.

Um bom game de terror atual e que, em minha opinião, fez ressurgir do além túmulo a essência do conceito de sobreviver ao terror é o “Amnesia The Dark Descendant”. Não que seja um jogo que eu recomendo a todos, mas recomendo a aqueles que estejam preparados para levar muitos sustos.

A visão em primeira pessoa e a quase total escassez de recursos faz do game ser ainda mais dramático e apavorante. Nele, seu personagem é munido simplesmente de uma lanterna e precisa fugir, a todo custo, do bicho derretido e sem mandíbula que te persegue por todos os cantos. É desesperador não poder lutar diretamente contra o bicho com katanas, shotguns e lança chamas, que os tais jogos de terror AAA nos deixaram tão mal acostumados, e ter apenas que fugir (mas será que na vida real você não faria o mesmo?). O game, portanto, te “obriga” a transportar para o virtual o SEU próprio instinto de sobrevivência.

“Let’s play a game…”

Independente de você curtir muito ou pouco o gênero de terror, acredito que uma ótima festinha gamer de Halloween poderia ser regada a base de ótimos games de terror (dos clássicos aos atuais). É sempre divertido ver o desespero alheio e dar boas risadas com os sustos dos amigos. Bom, fica aí a sugestão. Até a próxima e… “Let the game begin!”

Vivi Werneck
Share on Tumblr
Feed do Post
70 Comentários em "Crônicas de Uma Gamer Enlouquecida: Especial Halloween"
  1. Geeeh
    28/10/2012

    Aconteceu algo parecido comigo (nessa parte da fita) mas foi uma fita de Os 13 Fantasmas,que a minha tia colocou não sem querer mas por pura maldade mesmo!Concordo com a sua definição de Survivor,até por que se algo realmente fosse acontecer é mais óbvio que eu tenha uma faca de cozinha do que uma shotgun!

    • Vivi Werneck
      28/10/2012

      “se algo realmente fosse acontecer é mais óbvio que eu tenha uma faca de cozinha do que uma shotgun”.

      Exatamente! rs

  2. The Punisher
    28/10/2012

    Hellraiser, uma das obras de Clive Barker, falando nisso Vivi já assistiu ao filme “O Mestre das Ilusões”? Se não procura e assiste pra você ver como é bom. Cliver Barker como dito nas palavras de um dos mestres do suspense, terror, Stephen King: “Eu vi o futuro do Horror… E seu nome é Clive Barker”

    Como você mesma disse Vivi, “survial horror” é um game onde se tem que sobreviver sair vivo a todo custo, usando o que se pode encontrar ou o que tem disponível no momento e também, se escondendo e não necessariamente ter que sair matando toda ou qualquer criatura que se vê pela frente, armado até os dentes com um verdadeiro arsenal de guerra, isso sim é um “survival horror”.

    Um dos jogos que considero um “survival horror” pode até ser um exagero de minha parte, mas talvez até o melhor da atual geração e o game SIREN: New Translation, quem tiver interesse em adquirir, recomendo comprar a versão asiática que é em mídia física, pois, a versão disponível na PSN que é a Blood Curse é censurada, com cortes. Creio que quem gosta realmente de “survival horror” de verdade vai gostar deste, pois é bem tenso.

    • Vivi Werneck
      28/10/2012

      “já assistiu ao filme “O Mestre das Ilusões”?” – Sim, muito bom! É bem “gore” tb, assim como Hellraiser.

  3. Sputnik
    28/10/2012

    Outro exemplo de Survivor Horror maneiro é o Penumbra. Fala sério, entrei num túnel sinistro lá, no meio do nada gélido, sozinho e munido apenas de uma lanterninha mixuruca; heis que me aparece um cachorro (cachorro?)dumal boladão. Arma? Haha’, a coisa mais próxima que eu tinha de uma arma era um pedaço de madeira; restos de uma ripa que quebrou.

    • Vivi Werneck
      28/10/2012

      “Outro exemplo de Survivor Horror maneiro é o Penumbra.” Com certeza! É da mesma produtora do Amnesia.

      • Sputnik
        28/10/2012

        Aaahh, por isso a semelhança. Nem tinha reparado, my bad. Tem um Suvivor Horror legalzinho que tem me chamado atenção no Greenlight. É um game “2D” (isométrico) de zumbis com elementos de crafting, bem legal. Ele tá em beta ainda e chama Project Zomboid, se não me engano. Quem curte esse tipo de jogo (tipo eu :D), vale a pena dar uma olhada.

  4. Victor
    28/10/2012

    HSAUHSAUH’… agora sei como criar uma segunda Vivi Werneck em um futuro proximo e ter meu exercito de seres Psycho MUAHAHAHAHAHAHAHA…
    Enfim.. eu curto muito jogos de terror e fiquei meio que decepcionado com a evolução deles como Resident Evil e FEAR, Mais algumas produtoras independentes estão meio que “salvando” o genero de survival horror, um bom exemplo disso é Slender, num jogo aquilo nem se me dessem a edição de colecionador do RE6 com a jaqueta do Leon ( mentira, eu jogaria se me dessem isso xDDD )
    Ahh… Vivi, seria legal um Videogamecidio especial de halloween kkkkk’..
    Abraços Vivi e até o proximo comentário xDD’…

    • Vivi Werneck
      28/10/2012

      Videogamecídio especial de Halloween? Hum… Vou ver como posso providenciar isso…

  5. 28/10/2012

    Vivi, sorte sua que tô quase indo pro trampo e meu comentário vai ser curto xD
    Mas depois volto pra escrever grandão aqui (6)

    Só vou ressaltar uma coisa: repare a semelhança entre alguns dos Cenobytes com aqueles bichos from Hell de Silent Hill 1, 2 e 3. Por motivos óbvios, a própria produção diz no Lost Memories que Hellraiser e algumas obras de Clive Barker (Clive Latidor -q) influenciaram a série. Aquele ser que primeiro aparece as mãos e depois ele coloca a cara assustadora na tela é igualzinho a um bicho que colocaram no filme novo (e aparentemente podre) Silent Hill Revelations 3D.

    No mais, não “celebro” o relouím, mas uso como mote pra reunir um povo e passar o dia jogando Silent Hill, Fatal Frame (obrigatório! você tem que jogar, se ainda não o fez! xD), Dead Space e/ou assistindo filmes de horror. Claro, chorar de rir do povo levando susto vem como brinde… XD

    • Vivi Werneck
      28/10/2012

      Não sabia dessa relação entre as obras do Clive Barker e Silent Hill. Nossa, muito interessante! Pesquisarei mais sobre isso! ;)

  6. leandro(leon belmont)alves
    28/10/2012

    eu nem sei o que dizer, mas já esperava a Vivi fazer um post com o tema horror e nem sou um especialista no assunto. acho FEAR um bom game, Dead Space como me fazer lembrar que Aliens podem ser perigosos. cada necromorph é assustador e NINGUÉM(que tenha juízo) quer levar um game over lá.

    e a Twinkle Twinkle Little Star, a música que canta no inicio do game é cabulosa demais. acho que sou um dos poucos que acha que em games assim uma trilha sonora é muito importante para transmitir o pavor da sensação de término/morte constante.

    toda noite só me lembro da refrão dessa musica nos corredores escuros onde trabalho a noite…Brrr…Brrr. é nessas horas que agradeço que ainda não temos tecnologia para sair da Terra para explorar o espaço. mas acho que na minha opinião Haunting Ground, o jogo mais doentio que a Capcom já fez…ganha ao meu ver, prefiro levar 100 game overs violentos e sanguinários em Dead Space que apenas um lá.

    Lorenzo Filho da !#@$@[email protected][email protected],$@%$@@%,%¨@[email protected]%¨#@,¨@%¨@#%¨#, ¨%@#¨#%¨. eu o mataria e arrancaria a pele dele fora com as próprias mãos só dele imaginar o que ele faria com a Fiona, a heroína do game….maldito %@$%@$@, ¨@%¨@%&@….LHE CONDENO AO INFERNO!!!!!! P#@#@

    foi mal pelos palavrões, Vivi. é que esse…ser me tira do sério no jogo.

    acho que comemoraria jogando Dead Space mesmo e Clock Tower 1 do SNES, onde você mesmo disse que terror é survival horror psicológico. e fugir de um anão feioso com uma tesoura de jardinagem é tenso. é como filme de terror dos anos 90, clássico.

    e de filme, acho que não tenho nenhum que me causou traumas, mas animação “doentia” japonesa…(Facepalm faço agora nesse momento de indignação) me assusta e me apavora mais que um cara sendo despedaçado por um assassino maniaco.

    acho que ver o Jason e o Michael Myers no dia seria bom e são clássicos afinal.

    Hee-Hoo vivi e bom Halloween para você e todos. agora vou tentar criar coragem para jogar o Dead Space 2 que comprei desde segunda e estou receoso para começar…

    • 28/10/2012

      Eu tenho a impressão que ela vai arregar e não vai jogar Clock Tower por ficar com medo… Não conhecia esse lado medroso da nossa querida psycho. rsrs

      • Vivi Werneck
        28/10/2012

        Arrego não, como disse no texto, eu tenho uma “prazerosa sensação psycho-masoquista” em levar sustos! rs

        • leandro(leon belmont)alves
          29/10/2012

          Vivi,espero que você ao menos dê uma jogadinha em Clock Tower. até mesmo um medroso como eu, joguei e aprovei o game. e é como amnesia que não se tem armas, apenas se esconder do Scissor Man.

          ah, e faça o que fizer na mansão, não fique em algum cômodo por muito tempo, tente salvar ao menos uma de suas amigas no game(não permita a Jennifer veja outra amiga morrer, ou não poderá salva-la.) e se chegar na garagem da mansão…

          não ligue o carro…está avisada, NÃO ligue o carro!!

          eu fiz o final S no game, onde Jennifer consegue salvar pelo menos uma de suas amigas. bem, boa sorte. :)

          depois de jogar esse game, você vai ficar receosa ao ouvir toques de relógio ou badaladas de sinos…bwahahahha

          • leandro(leon belmont)alves
            29/10/2012

            ah, e tenta encontrar a sala do Pai da Jenny…vai ajudar a fazer o final bom…

          • 29/10/2012

            Mesmo que ela resolvesse fugir com o carro, não irá muito longe mesmo. (rsrsrsrs)

          • CPR
            07/11/2012

            Verdade, Leandro. Clock Tower do SNES é tenso mesmo. Aquele bebezão do mal correndo atrás de ti quase no final do game foi uma das experiências mais tensas que eu já tive jogando videogame. Engraçado como apesar dos gráficos bem simples (mesmo pra um jogo de snes) ele consegue ser mais assustador que muitos jogos de ps2. Mas isso é só minha opinião

    • Soldado Rock
      28/10/2012

      Tu não vai se arrepender de jogar o Dead Space 2, além do terror á algumas coisas bizarras, e não me refiro a seres megalomaníacos ou muito repulsivos. Mais adiante no jogo você vai entender do que estou falando.

      • leandro(leon belmont)alves
        29/10/2012

        eu comecei ontem Rock e o começo…é muita apelação, nem deixou eu e Issac tomarmos fôlego e já começou na infestação…pô caras, deem um tempo, já peguei trauma desse game e já começaram na ação? nem um refresco antes? eu corria enquanto os Necromorph atacavam, eu gritava: CORRE,CORRE,CORRE..e um dos bichos me acertou por trás…quase morri cara. eu fui até a parte onde um maluco me solta da camisa de força e ele se mata em seguida…putz!

        só imagino resto do game…Brrr…brr..

        • Soldado Rock
          29/10/2012

          Então Leandro, você vai entrar em choque, quando tiver que enfrentar as criaturas a que me referi, eu fiquei um pouco atônito quando às vi.

    • The Punisher
      29/10/2012

      Recomendo tu assistir a animação Dead Space: A Queda que conta os acontecimentos que antecedem o 1º jogo antes do Isaac Clarke chegar a USG Ishimura. Se é que você não já tenha assistido também claro.

      • leandro(leon belmont) alves
        29/10/2012

        Dead Space é tão famoso que já tem até animação??? 0__0

        valeu Kenshiro, vou procurar amanhã assim que chegar do trabalho, e vai ser de dia, assim me assusto menos. heheheh.

  7. 28/10/2012

    Eu concordo plenamente com tudo que você disse. Pra mim jogos ou filmes que ficam mostrando mortes com as tripas saindo e voando pra tudo que é lado, regado a muito sangue, nem são assustadores. Pra mim o que mais me assusta é terror psicológico, como o filme “O Exorcista”. Por mais que eu tenha visto este filme uma vez, ele me faz continuar pensando nele. Principalmente aquela cena em que…

    *SPOILER PERTURBADOR, NÃO LEIA QUEM NÃO VIU*

    Em que mãe sobe no quarto e encontra a filha possuída se masturbando com um crucifixo e gritando: “Jesus, me come! Me come!” E quando a mãe chega perto ela pega a cabeça e enfia lá perto da… e depois dá um tapa no rosto da mãe e a joga longe, dando aquela viradinha épica da cabeça em 180º.

    *FIM DO SPOILEER*

    Sabe, por alguma razão essa cena me deixou pensativo… e de noite eu tinha medo de ser possuído. HAUSHAUSHAUHS Quando eu fechava os olhos eu me lembrava daquele rosto branco do demônio e não conseguia dormir…

    Agora tenho uma missão pra você Vivi! Jogar Clock Tower do SNES (duas pessoas já recomendaram, é hora de você dar uma olhada u.u). É uma boa ideia de jogo pra Vídeo Gamecídio, ele é survival horror em sua essência, e que, inclusive, serviu de inspiração pra Silent Hill (ou seja, jogo mega recomendado). Como o Leandro explicou, conta a história de um homem que adota uma garota e suas 3 amigas. A “esposa” do homem as leva para conhecer a nova mansão onde vão morar. Depois de um tempo a “esposa” some e as 3 garotas amiga da principal também. Pra complicar tudo aparece um assassino nanico todo deformado que usa uma tesoura gigante de jardinagem para tentar de matar e perseguir você pela mansão inteira.

    Ele está vindo! Vou me esconder debaixo do abajur…
    A mecânica do jogo é bem interessante: a primeira coisa que muitos vão notar é que você anda COMPLETAMENTE DESARMADO! Isso mesmo! Nem com uma faquinha de descascar batatas!

    Você passa a maioria do tempo explorando a casa, juntando itens (que você NUNCA usa em você, apenas nos quebra-cabeças) e eventualmente correndo do que quer que esteja te perseguindo.

    Quando vê você está encurralado com um som de tesouras te deixando doido, e de repente… DEAD END. Acho que deu para ter uma ideia.

    Esse jogo na minha opinião consegue ser mais assustador que Resident Evil 1 de PS1 (sem o menor exagero), a mansão tem um visual ótimo, que vão desde banheiros bizarros, salas cheias de manequins tensos, um quarto de criança cheia de brinquedos que parece mais ter saído do filme d’O Exorcista, uma sala onde ocorre rituais satânicos, sem falar nas passagens secretas, que não vou comentar se não perde a graça de jogar.

    Talvez o único ponto negativo é o jogo ser inteiramente em point-and-click, isso pode chatear os jogadores iniciantes no começo, mas eu vejo como um desafio a mais. É viciante mesmo, e, apesar de ser curto, o jogo possui NOVE finais que variam desde fugir com o rabo entre as pernas e deixar todas as suas amigas para trás até ir fundo no mistério da mansão e salvar todo mundo.

    Melhor ir parando por aqui, se você tiver coragem de jogar, tente não ver nenhum detonado antes ou ler qualquer coisa, perde a graça. =/

    Ah, e bons pesadelos! rsrs

    • Vivi Werneck
      28/10/2012

      Meu Deus, mas vc já me contou o jogo todo! rsrsrs XD

      • 28/10/2012

        Eu fiz um mega review sobre o jogo. HAHAHA! Mas assim, eu não acho que soltei algum grande spoiler (rsrsrsrsrs). Eu dei um resuminho básico, ainda há muito mais a ser visto e descoberto no game. Só jogando pra entender… principalmente se você quer jogar pra entender a história. E os eventos ao decorrer do jogo, assim como os finais, são bem aleatórios. XDXDXD

  8. Soldado Rock
    28/10/2012

    Destoando do clima de terror, vou comentar sobre a primeira coisa que me veio á cabeça quando vi o título do post, gostei muito, é divertido pra caramba quando no Bully acontece o halloween, você tem que usar uma fantasia, e todos estão fantasiados, a decoração da escola também remete ao halloween e seguindo a temática do jogo os alunos fazem trotes uns com os outros.

    Enquanto estava escrevendo sobre o Bully, me lembrei também de um local em Kingdom Hearts 2, algo como o mundo do halloween, o clima do lugar era único.

  9. The Punisher
    28/10/2012

    Falando no tema do post, tá fazendo falta os posts de “Se Borra mais Joga” com a Brunita.

    • Vivi Werneck
      28/10/2012

      Siiim!!! Por favor, encham o saco dela! rs. Mas não é nem tão culpa do Lorão (dessa vez). O ser está sem PC em casa e ajeitando as coisas em casa, depois da mudança.

    • Shaka
      29/10/2012

      Deixo minha ‘exigência’ no retorno do quadro se borra mais joga, onde a Bruna vai ter que jogar Dead Space com fones de ouvidos bem alto rs.

  10. georges
    28/10/2012

    Cara, Hellraiser é um dos filmes mais fodas da história! Claro que só o primeiro é foda, os outros renderam algumas risadas…
    Vocês viram o trailer do Remake de Evil Dead. Aquilo ali parece que ta bem bizarro e assustador e muito diferente dos originais que prezavam mais pelo humor. Dos filmes de terror atuais, nenhum deles me chama muita atenção. Até esses filmes de gente possuída não me impressionam mais e olha que sou bem cagão com esses filmes meio do diabo kkkkkk.

    Amnesia é uma ótima pedida pra quem quer se assustar com jogos de terror em uma época em que o survival horror anda em falta. Fugir de um monstro em um jogo que não te da uma mísera pistola pra te ajudar é TENSO.

    boa noite pra vcs galera e durmam… com MEDO.

    • The Punisher
      28/10/2012

      Nem me atrevo a assistir esses remakes podres que estragam e distorcem a história do original como é o caso mesmo desse Evil Dead, onde a protagonista é uma moça viciada em drogas que procura se reabilitar e, os sintomas de sua desintoxicação se misturam com os eventos que ocorrem na cabana e por aí vai, trocentas vezes o original que até tenho em minha coleção em Blu-ray, pois, não comprei a versão em DVD na época porque foi por uma produtora meia-boca que fez um trabalho de produção porcamente onde até se falta legendas em determinadas partes do filme, já esse lançado pela Sony em Blu-ray foi de uma produção impecável.

  11. georges
    28/10/2012

    A cara, eu vou dar uma chance. Pode não ter o Ash, mas o Sam Raimi ta no comando do projeto junto com o Bruce Campbel. Essa da mina que usa drogas me deixou com o pé atrás também, só que como sou um cara otimista vou dar uma chance.(Mesmo que meu otimismo tenha me quebrado a cara várias vezes…)

    • The Punisher
      29/10/2012

      O Sam Raimi parece que tá é pirando, já não basta a cagada do Homem-Aranha 3, agora quer, aliás, quer não, vai estragar o próprio clássico junto com o amigo da época de escola Bruce Campbell.
      Se por acaso eu for assistir esse remake, vais ser só quando passar na TV, não gasto meu dinheiro suado com ingresso de remakes que alteram o original, é que o que está acontecendo muito ultimamente, com “O Vingador do Futuro” e esse remake de Robocop que está sendo filmado, aquilo não é um cyborg nem aqui nem na china, tá mais pra um carinha com uma fantasia ou uma armadura muito da mal feita.

      • The Punisher
        29/10/2012

        Um cyborg que usa um coldre pra carregar a arma, que piada!

        • georges
          30/10/2012

          A cagada no Homem aranha 3 não foi cagada total dele. Muito da culpa se deve à sony mesmo. Quando ele viu que a sony iria fazer a mesma coisa com ele em HA4, ele pulou fora e a sony fez o reboot.

          O Remake de O Vingador do Futuro ainda não tive coragem de ver, esse eu só vejo em vídeo mesmo.

          Não falo nada do robocop ainda porque não da pra deduzir nada sobre a armadura com base em fotos, tenho que ver um trailer disso antes. Quando saíram as primeiras fotos das roupas de X men first class eu achei super tosco mas, no filme elas passaram uma impressão bem diferente.

          Você é muito radical cara KKKKKKK. Mas é melhor se manter desse jeito mesmo.

          • The Punisher
            30/10/2012

            Não é questão de ser radical amigo, e sim de ser realista, o que é bem diferente.

          • The Punisher
            30/10/2012

            Se ser radical é ser o tipo de pessoa que não aceita ou não engole qualquer coisa que te empurram ou tentam de empurrar, então pode ter certeza de que sou mesmo…rsrs.

          • The Punisher
            30/10/2012

            Ah e outro coisa George, uma coisa é falar ou comprara os uniformes se super-heróis e são mais “humanos”, outra bem diferente é um cara com um traje no mínimo esquisito e dizer que aquilo é uma máquina ou um cyborg, que ainda por cima tem que usar um coldre para carregar sua arma como se fosse uma pessoa comum, o que é no mínimo estranho.

        • georges
          30/10/2012

          Ah, com certeza. Não da pra engolir tudo o que mandam pra gente mesmo. Detestei o remake do Conan e pelo que disseram, acho que não vou gostar nem do remake do Vingador do Futuro. O problema é que gosto muito de filmes, então acabo vendo todos esses remakes esperando, pelo menos, um bom filme.

          Eu pelo menos espero que o remake de Evil Dead consiga, pelo menos, ser um bom filme de terror e não manche o nome do original. Acho que eles não colocaram o Ash nesse filme porque não tem como outra pessoa fazer esse personagem. O que me animou foram as cenas bastante gore no trailer, coisa que a gente não vê faz algum tempo. Talvez isso venha me fazer quebrar a cara quando esse filme sair.

          • The Punisher
            30/10/2012

            Pois então, eu também gosto muito de filmes e um exemplo é que sou muito fã de Star Wars desde que me entendo por gente, mas nem por isso ou aceitar as bizarrices que o seu xará Lucas fez nos próprios filmes.

        • georges
          30/10/2012

          “xará lucas”. Ninguém perde a oportunidade de fazer esse tipo de piada…

          Pois então cara, essa do robocop foi mancada mesmo. Acho que meu otimismo me deixou inocente kkkkk. vamos esperar… Se esses remakes prestarem te dou um toque…

  12. The Punisher
    29/10/2012

    É interessante ou no mínimo curioso como uma das criaturas do jogo Dead Space lembram ou se parecem bastante uma das que tem no game Blue Stinger, que também é um game de “Survival Horror” ou terror para Dreamcast, notei isso dá 1ª vez que botei o olho no Dead Space.

    • Shaka
      29/10/2012

      Qual bixo do Blue Stinger?

      • The Punisher
        29/10/2012

        Os que aparecem com frequência que eram humanos e vivaram aquelas criaturas, os Necromorphs que também anteriormente eram humanos lembram bastante esses de Blue Stinger.

  13. The Punisher
    29/10/2012

    Bebs você que sei que assim como eu é uma grande admiradora de “survival horror” recomendo comprar o game SIREN: New Translation, tenho certeza que vai gostar.

  14. Dogmeat
    29/10/2012

    Tiros, explosões e dezenas de bichos pra matar?! É o grande mal dos grandes jogos atuais. Lembro a primeira vez que joguei Alone in the dark 1 e Phantasmagoria, num pc 386 hahahaha. Era molequinho e ficava alucinado! Detalhe para quem não sabe, eram SETE cds o maldito Phantasmagoria. Desde então, poucos jogos me trazem essa sensação de terror “anos 90”, dentre os quais cito a série Fatal Frame. Recomendo!

    • The Punisher
      29/10/2012

      Se tu gostou de Fatal Frame tiver um PS3, garanto que vai gostar também de SIREN: New Translation, é tão tenso qto.

      • Dogmeat
        29/10/2012

        ConhecI a série no ps2, cheguei a baixar a demo no ps3 mas não comprei. Vou procurar na psn, quem sabe animo de encontrar os shibitos novamente. Abraço!

        • The Punisher
          29/10/2012

          Bom Dogmeat, a versão americana que é a que está disponível na PSN que é o SIREN: Blood Curse é a versão censurada com cortes, versão sem cortes só a asiática que é em mídia física que é o SIREN: New Translation. Talvez até pense que por ser asiático vai estar todos em japonês ou chinês, mas o game tem opções de menu, áudio (dublagem) e legendas em inglês, te recomendo adquirir a asiática se for realmente comprar.

  15. Alessandro Silva
    29/10/2012

    Curti muito sua matéria vivi!
    Bjos

  16. Hélio
    29/10/2012

    Halloween me lembra Kingdom Hearts. Muito legal aquela parte do “Estranho mundo de Jack”.

    • Soldado Rock
      29/10/2012

      É isso aí Hélio, era essa a parte que eu estava me referindo ali encima, divertido pra caramba.

      • Hélio
        30/10/2012

        Halloween Town é muito show, aparece em vários KHs. ^^
        Gostei de vc ter lembrado do Bully, eu nem recordava mais do Halloween nele.

    • Shaka
      29/10/2012

      (Que venham Kingdom Hearts 3 *-*)

  17. Shaka
    29/10/2012

    “ainda bem que não era um filme pornô! rs”
    Lol, se fosse, imagina o estrago na cabeça da criança.

    Eu acho que Dead Space seja survival horror, pois vc tem escassez de recursos, além de usar armas (futuristas) de um engenheiro o que caracteriza um dos elementos de usar armas improvisadas, além da atmosfera sinistra (Trilha sonora + efeitos sonoros perfeitos + pouca luz + etc) e a vontade de sobreviver a qualquer custo.

    Minha jornada pelo mundo do horror começou com pé na porta também, quando eu tinha uns 10 anos aluguei O Exorcista, na época eu já tinha visto alguns filmes de terror, mas nada tão impactante e assustador como esse, até hoje é meu filme de terror favorito. Acho que é realmente o único que eu tive medo, fiquei pensando por meses nele.

    Já no mundo dos videos games os únicos dois que eu tive medo de jogar foram: Silent Hill 1 e Dead Space 1 (Não joguei o DS 2 ainda). Quando joguei Silent Hill fiquei impressionado com o jogo, nunca tinha jogado nada com aquela temática que era tão densa, foi um parto pra passar da parte da escola, quando vi que teria que passar por ela outra vez, deixei o jogo descansando por algumas semanas rs. Dead Space pra mim é Top 3 da “nova geração”, o jogo é fantástico, além de muito bonito me dava alguns sustos e me fez ficar com medo de prosseguir algumas vezes. O ruim é que hoje em dia eu já entendo as limitações de um jogo, e sei que nem tudo é possível, logo, com o passar do tempo, vc entende como a mecânica do game funciona e acaba perdendo um pouco do medo.

    Gozado que quando eu jogava Resident Evil eu não sentia o medo em sua essência, mas sim um medo de acabar tomando sustos o que é bem diferente.

    Joguem Dead Space 1 com fone de ouvido alto.

  18. Tiago
    30/10/2012

    Acho que dos Residents o mais parecido com Survival Horror é o Resident Evil Outbreak, só o fato de o cara já começar contaminado já desesperado, além de que é muito limitada as balas e o jogador é forçado a criar estratégias pra sobreviver. Dos Silents Hillls eu ach o que o 1 e o 3 caracterizam o estilo. Clock Tower 3 é simplesmente épico, além é claro Amnesia.

    • leandro(leon belmont) alves
      31/10/2012

      Clock Tower 3 épico??? é sério? 0__0

      dos 4 jogos da série, para aqueles que jogaram o primeiro Clock Tower do SNES, é o mais WTF de todos! na verdade, o game do PS2 é o unico WTF da franquia. tem cenas e acontecimentos que eu ficava: MA COMO WALDO? e mesmo sendo sangrento, não apavora como o game original.

      e para que o Hammer man? o Scissor man era o algoz, para que bota-lo? só o trailer do game me deixou desanimado…mas se você gostou….

      • Hélio
        06/11/2012

        Eu já prefiro o 3 mesmo. Achei bacana poder controlar a protagonista ao invés de só clicar em partes do cenário. Tem uns vilões bem loucos nesse jogo.

  19. Junior Pax
    30/10/2012

    Vivi, a cada matéria, crônica, análise que você faz fico ainda mais teu fã! Só você pra me fazer rir, depois de um dia cansativo e com um calor dos infernos! Imagino como deve estar no Rio de Janeiro!!!
    Bem, como você explicou, o lance do terror, do susto é algo bem psicológico e pra isso funcionar como disseste, precisa mexer com os instintos básicos (como de sobrevivência) da maioria dos seres humanos normais. Para que isso funcione é necessário a preparação do ambiente (“o clima” som, iluminação, local) pra que a ação aconteça gradativamente e um roteiro simples, com várias brechas para futuras continuações. O resto fica por conta da imaginação de quem assiste ou joga. Prova disso são os derivados de The Blair Witch Project, Paranormal Activity: baixo orçamento e grandes bilheterias. Vivi, dando um giro no Youtube, vi que você curtiu o remake do filme Evil Dead, o que você espera dessa nova produção, o que achou do original?
    Abraço!

    • Vivi Werneck
      30/10/2012

      1º) vc não sabe o que é o calor antes de visitar o Hell de Janeiro. O negócio aqui está tenso e nem estamos no verão ainda! O_O

      2º) Sobre o remake de Evil Dead: vi o original ainda criança (minha alma já estava perdida depois de Hellraiser então resolvi aloprar de vez! rs). Sobre o remake, ele aparenta está muito mais “gore” e curti pq com certeza irei ver no cinema pra saber o que fizeram de bom com o filme (ou não). A curiosidade me impede de ignorá-lo! rs

      • Fabão
        03/11/2012

        bitch please… vcs tem praias… venham para Cuiabá (no meio do continente sul americano) e descubram uma nova definição para a palavra calor uhauhauhauh… agora falando de jogos de terror, não consegui jogar amnésia, passei mal uhauhauha, além dos sustos e do medo o jogo tb te traz uma sensação claustrofóbica, os corredores são estreitos a sala não muito grandes, vc está quase sempre no escuro, nossa muito tenso msm… bem como a vivi falou, sem nenhum tipo de arma vc se sente muito desprotegido… e por isso ele é um ótimo game.

  20. Carlos Lopper
    31/10/2012

    Ah que saudade de uma Crônica Gamer, engraçado q eu pensei justamente isso hj e quando entrei no blog… Tcharâ, uma nova crônica Gamer. Ah emoção!

    Eu sou uma pessoa difícil de sentir medo com filmes e jogos, sério mesmo, jogo Silent Hill q nem sinto. Dead Space me deixa muito no suspense, eu acho que esse jogo te deixa louco de cabeça! Mas nem sempre foi assim… quando criança meu pai sempre falava de um filme de terror q era super TERROR. O Exorcista. E um dia nas pirralhices de criança, eu e minhas primas FROM HELL “especialmente uma”, Teve a ideia de alugar esse filme do capeta “Literalmente!”. Acho que foi a coisa mais assustadora da minha vida. O filme não te da susto… ele te da MEDO, ele te provoca TEEEEERROR. E o pior q eu achava q a noite aquilo ia acontecer comigo… eu sentia q o capetinha ia pegar no meu pé.
    Depois disso… eu fiquei curioso com o caso do filme o Exorcista e comecei a pesquisar pelo assunto. O filme foi lançado se n me engano 1 ano depois do Exorcismo real de Annelise se n me engano… a verdadeira Emily Rose. Fatos que acontece no filme não são tão mentiras assim, é um dos filmes de exorcismo que mais chega perto a realidade. Depois disso eu fui ler o livro, eu não lia a noite porq eu tive pesadelos com isso. Mas enfim. Até hj eu tenho medo da cara da menina endemoniada.

  21. Yuri
    31/10/2012

    Muito boa a matéria!

    A memória mais antiga que eu tenho de sustos e terror é daqueles vídeos do YouTube que algumas pessoas de bom coração postam, sempre pedindo pra gente prestar bastante atenção em alguma coisa, num jogo dos sete erros, num acidente de carro, essas coisas. Por dias e dias eu fechava os olhos e via a menina d’O Exorcista. O filme mesmo vi esse ano, uma hora antes de ir fazer o vestibular, hahahaha. Não fiquei tão assustado quanto pensei que ficaria, mas eu tava vendo com a minha mãe (que não tem medo de nada, de verdade) e eram 11h da manhã, então eu não me arriscaria a ver de novo. Se bem que eu também tenho um sério caso de curiosidade mórbida com essas coisas, sempre vejo e me arrependo!

  22. Fabão
    03/11/2012

    cara tem um jogo muito engraçado, ele não chega a ser de terror, mas eu levava uns bons sustos com ele q é o Prince da Persia Warrior Within uhuahuhauha eu sempre levava um sustão qnd aparecia o Dahaka e o negócio era tenso pq geralmente vc tinha q voltar voando por um caminho cheio de armadilhas (q antes vc tinha passado com todo cuidado, usando todas suas areias do tempo pra voltar no tempo, ou pra deixar o tempo mais lento uhauhauh) da até pra fazer uma tirinha com isso

  23. The Punisher
    04/11/2012

    Oi Vivi, parabéns atrasado, muita sáude e muitos games a zerar! Beijos :D

    • Vivi Werneck
      05/11/2012

      Valeu! =)

  24. The Punisher
    08/11/2012

    Alguém viu ou ficou sabendo disso AQUI, novo projeto de Shinji Mikami que pretende trazer de volta o “survival horror”?

  25. lucas
    14/11/2012

    Vivi um jogo muito bom que eu gostava muito, de play 2, era o Obscure.
    Pouco conhecido e muito pouco explorado um excelente jogo que na minha opinião é de suvival horror.
    E muito bom o texto. xD

  26. 14/11/2012

    Quando vi Hellraiser eu já não tinha mais “medo do escuro”, então achei apenas um filme muito bacana. E como gosto do estilo vi alguns filmes no estilo que curti muito. Ao que me lembro o meu único medo cinematográfico está ligado ao filme A Mosca. Não que ele seja muito assustador, mas é que foi o único filme assim que vi que mostrou uma história que, ali no alto dos meus oito ou nove anos, poderia realmente fazer sentido! Com a mistura de genes e a coisa toda te deixando feio. Sim, o problema era ficar feio :P Sabe como são as pessoas vaidosas, você fala que o mundo está em chamas e nem prestam atenção, mas se falar que um determinado cosmético sairá de linha já é motivo para preocupação.

    Sobre o Halloween, é natural que o “importemos”. Primeiro por ele ser baseado em algo que o cristianismo católico transformou no “dia de todos os santos”, e nisso vem a cópia do feriado em si. E em segundo por ser um comércio lucrativo. Lucra-se vendendo fantasias e bebidas para a noite de halloween então, natural que tenha isso inserido na sociedade

Crie uma conta no gravatar.com para colocar sua foto nos comentários.

Sempre que comentar em algum blog com o email cadastrado, aparecerá sua imagem.