[Hands-On] Os próximos títulos da Namco Bandai!

Tags: Action, battle of z, beat em' up, brave soldiers, bravos soldados, cavaleiros do zodíaco, cel-shading, Dark Souls, demo, Demon's Souls, DLC, dragon ball, E3, E3 2013, extra, fighting games, full burst, ghostly adventures, kabuto, lutinha, Namco, namco bandai, Naruto, naruto shippuden, new worl, one piece, pac-man, pirate warriors, saint seiya, Sanctuary Battle, sengoku basara, sengoku musou, tecmo koei, ultimate ninja storm

namco-bandai

O Girls of War esteve presente no evento para a imprensa, promovido pela Namco Bandai, em São Paulo na última segunda-feira (12). Lá, testamos e aprovamos seis dos próximos títulos da empresa, e você vai conferir nossas minhas impressões, genuínas e singelas, sobre cada um deles nesta compilação suculenta de prévias!

 

DRAGON BALL: BATTLE OF Z

DBZ_BOZ_098

Apesar da franquia já ter se aventurado em diferentes gêneros ao longo das gerações de consoles, chamá-la de desgastada é quase como ser cego e perder-se em um tiroteio.

É inegável que de Dragon Ball já tivemos tantos títulos, memoráveis e esquecíveis, que a contagem até se perde em algum momento. Mas com certo orgulho e um fio de esperança, é possível afirmar que Dragon Ball: Battle of Z, é sem dúvidas, o game que mais se aproxima do verdadeiro feeling da série… Aquele Dragon Ball de raiz. Aquele Dragon Ball de rodoviária. Não, espera…

Não vá pensar bobagem. O que quero dizer aqui, é que agora a ação acontece em terceira pessoa, com cenários abertos e interativos (semelhante ao que já tínhamos em Budokai Tenkaichi), só que aqui, teremos agora incontáveis personagens (o número ainda não foi revelado) a reviver mais uma vez a Saga Z da franquia, batalhas rápidas para até oito jogadores online (divididos em duas equipes de quatro personagens), uma barra “Genki” no topo da tela que é compartilhada por todos no grupo (e cresce à medida que você executa golpes ou recebe dano e que quando enche, garante invencibilidade para o time e um “golpe especial”), o Goku em sua nova forma “Super Saiyajin Deus“, etc., etc.

Infelizmente, não pudemos jogar o demo de Battle of Z, mas assistimos o representante da Namco jogando duas batalhas diferentes, e foi o suficiente para a empolgação geral e também para a tristeza de não poder colocar as mãos no controle.

Dragon Ball: Battle of Z está sendo desenvolvido pela Artdink e será lançado em 2014, para PlayStation 3, Xbox 360 e PlayStation Vita. Com suporte para modos de 1 jogador (offline), 4 jogadores (online cooperativo) e, 8 jogadores (online versus); além da dublagem original em japonês (inglês apenas no Vita) e legendas em Português Brasileiro e Espanhol.

DARK SOULS II

HalbertAndTempleKnight

Belo e mortal. Tal como seus predecessores (Demon’s Souls e Dark Souls). Afinal, foi assim que a série se consagrou: com a dificuldade imposta cruelmente e a equilibrada beleza mórbida. Não que estes sejam os únicos fatores, mas há de se admitir que são os principais.

A demonstração disponibilizada era o mesmo apresentada durante a E3 2013, e trazia quatro classes de personagens disponíveis: o cavalheiro, o feiticeiro, o guerreiro e o “Temple Knight“. Cada qual com sua arma, uma diferente da outra.

Esta que vós fala, ainda é uma mera aventureira de Demon’s Souls, disposta a só avançar para Dark Souls após debulhar o primeiro, por questões de honra, digamos. rs Mas foi nítido perceber o quanto os controles estão bem mais fluídos e práticos. O combate ganhou mais variedade, contando agora com ataques especiais. E as batalhas estão mais ágeis e inclusive contam com diversos e diversificados inimigos.

Outra questão que chamou toda a atenção foi a evolução gráfica. O detalhamento, a paleta de cores, as animações… Tudo está de tirar o fôlego!

A demo que tínhamos a nosso dispor não era longa, mas certamente entreteve toda a imprensa presente, principalmente por conta da Boss Battle contra o inimigo “Mirror Knight“. O nome dele já diz muito a seu respeito, e como se não bastasse sua magnitude, ele ainda invoca inimigos menores para atrapalhar o personagem.

Desenvolvido pela From Software, Dark Souls II está previsto para ser lançado em 2014, para PlayStation 3, PC e Xbox 360, com suporte para 1 jogador ou 4 jogadores (multiplayer).  Prontos para encarar a morte inúmeras vezes novamente?

 

NARUTO SHIPPUDEN: ULTIMATE NINJA STORM 3 FULL BURST

NS3FB_KeyArt

Lembra-se do Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 3 lançado em março de 2013? Então. O Full Burst é na verdade uma atualização do mesmo game. Quase como uma versão “Super” ou “Ultra“.

Além dos gráficos terem melhorado consideravelmente, teremos a adição de um novo personagem, roupas alternativas e 100 missões inéditas, além de um capítulo extra no modo história (envolvendo o personagem Kabuto especificamente).

A jogabilidade não sofreu alterações, e inclusive os ataques e combos permanecem os mesmos. Dada esta limitação, não resta muito o quê falar. Mas que fique registrado que a Namco ouviu as preces dos fãs brasileiros e corrigiu os erros de português que existiam na versão original. A atualização vem em forma de disco físico para quem ainda não adquiriu o título original, ou em forma de conteúdo extra pago digitalmente.

Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 3 Full Burst é a versão definitiva do título, foi desenvolvida pela CyberConnect2 e será lançado ainda em 2013, para PlayStation 3, PC e Xbox 360, com suporte para até 2 jogadores.

 

ONE PIECE: PIRATE WARRIORS 2

OP7

Certamente o segundo jogo que mais me diverti testando. Partindo da premissa de ser maior que seu antecessor, a execução aqui é concedida com maestria! Temos mais personagens para escolher, mais cenários (longos) para explorar e mais inimigos para combater em campo!

Achei interessante a jogabilidade ser mais focada na ação. Com a remoção de quick-time events, um novo caminho foi aberto para combates repletos de variações de combos, ataques especiais e até mesmo chain-combos com seus companheiros de tripulação.

Se vocês gostam de jogos ao estilo “Sengoku Basara” ou “Sengoku Musou” – algo mais próximo dos “action beat em’ up“, ou captura de território se preferir -, certamente vai gostar deste game. A animação está característica aos traços do mestre Eiichiro Oda, e dependendo da missão, é possível encontrar e auxiliar diversos personagens conhecidos da franquia.

Apesar de a história ser original, o arco se passa a partir do New World. E um ponto interessante é que será possível receber o auxílio da Marinha! Sim, você não leu errado! Na missão que eu joguei, inclusive, a Marinha estava me auxiliando contra os inimigos. Foi uma sensação única e especial, garanto!

One Piece: Pirate Warriors 2 foi desenvolvido pela Tecmo Koei Games e será lançado em 30 de agosto, exclusivamente para PlayStation 3, com suporte para até 2 jogadores em modo cooperativo (online e split-screen).

 

PAC-MAN AND THE GHOSTLY ADVENTURES

Pac_Chomping_scared_ghosts_01-1

Inspirado na nova série animada do personagem, o novo título se sustenta na idéia de reinventar Pac-Man, transformando todo o seu mundo, todo o seu design, e toda a sua história. Agora, Pac-Man está nas mãos de Avi Arad (Homem de Ferro), e vai estrelar sua própria série animada exibida na Disney. Não é pra qualquer mascote não!

Para acompanhar tamanho planejamento, o novo título foi trabalhado e reinventado, pensando nos fãs antigos e nos que virão por aí. Ghostly Adventures é, portanto, um adventure 3D, com todas as referências do Pac-Man que conhecíamos, e ainda assim é completamente diferente.

O jogo me pareceu… Devagar e até mesmo repetitivo. Não tive grandes dificuldades ou desafios, mas como fã antiga da série, me mantive pensando se aquilo poderia agradar as crianças e/ou jogadores casuais, chegando à conclusão de que o atrativo talvez fique por conta apenas do design colorido e agradável. Durante a jogatina, ao conseguir abocanhar uma pílula especial, e Pac-Man ganhou poderes especiais e a aparência de um camaleão. Lembrei instantaneamente de Kirby, sendo esse um fator que me animou a jogar mais, e possibilitando certa variedade no gameplay.

Pac-Man and the Ghostly Adventures foi desenvolvido pela própria Namco Bandai Studio, e será lançado para Xbox 360, PlayStation 3, Wii U, PC e Nintendo 3DS, no segundo semestre de 2013; com suporte para até 4 jogadores (multiplayer competitivo e cooperativo). Vai encarar a luta pela Amizade, Liberdade e o Futuro?

 

CAVALEIROS DO ZODÍACO: BRAVOS SOLDADOS

Sagittarius Seiya02

Enfim, o jogo com que mais me empolguei e me diverti testando. Fazia muito tempo mesmo que eu não me empolgava assim com um título da franquia Saint Seiya. Nem mesmo o Sanctuary Battle lançado em 2012 me animou dessa forma.

E se você olhou as screenshots da galeria e pensou que está praticamente a mesma coisa, mudando apenas o fato de que agora é um contra um e não mais um contra um milhão; pode pensar de novo e elevar o seu cosmo a um novo sentido. Pois é exatamente isso que Brave Soldiers é: um novo sentido alcançado no cosmo.

Mudanças aconteceram sim, obviamente, e elas podem ser vistas começando com os gráficos, que agora receberam contornos melhores e animações cel-shading mais fiéis à obra original do que o seu antecessor (pura computação gráfica). O número de personagens beira a casa dos 50, variando entre armaduras da 1ª e 2ª temporada. O combate ganhou mais dinâmica, e agora tudo é como deveria ser: na base de estratégia e de cosmo. Toda execução requer pelo menos um pouco dessa energia mística, e agora é possível até mesmo antecipar a defesa, tele transportando o personagem para a linha detrás do inimigo, e ganhando certa vantagem, podendo contra-atacá-lo. Sim, é uma tática muito similar ao que já vimos em Naruto: Ultimate Ninja Storm. Mas aqui o diferencial é que a pancadaria pode durar até 1000 dias e 1000 noites. E sinceramente fiquei até imaginando como seria um game desses no EVO.

Mas nem só de porradaria é que se ascende o cosmo dessa pérola. Há ainda o modo single-player no game, que conta com os arcos das três histórias do mangá: Santuário, Poseidon e Hades.

O jogo receberá localização de legendas em português, mas a dublagem permanece a original em japonês. “Nós sabemos que é um pedido muito grande não só para ‘Cavaleiros’, mas também para ‘Dragon Ball’, e eu continuo mandando esse retorno para o Japão. Estou me esforçando nisso para o futuro.”, respondeu Jason Enos, gerente de marcas da Namco Bandai, quando questionado em entrevista, sobre a dublagem em português. Imagina que sonho ouvirmos a voz do Hermes Baroli toda vez que o Seiya executar o Meteoro de Pégaso!?

Cavaleiros do Zodíaco: Bravos Soldados foi desenvolvido pela Dimps, e será lançado em 26 de novembro de 2013, exclusivamente para PlayStation 3, com suporte para até 2 jogadores.

 

Comentem suas expectativas, galerinha do mal!

Allons-y!

Jessica Pinheiro
Share on Tumblr
Feed do Post
18 Comentários em "[Hands-On] Os próximos títulos da Namco Bandai!"
  1. PH!
    15/08/2013

    Excelente matéria.

    Outro Naruto, igual a toda franquia storm? Acho que eles já estão abusando.

    E quase chorei quando li Dragon Ball para PS Vita. 2014 tá muito longe!

    • Jessica Pinheiro
      17/08/2013

      Obrigada!
      2014 parece realmente muito distante. :|

  2. Dekamaster
    15/08/2013

    Quero one piece!!!!!! >__<

    • Jessica Pinheiro
      17/08/2013

      Eu também!

  3. Alessandro Messias
    15/08/2013

    Muitoooo bommm cavaleiros aiai aguardandoooo. A propósito excelente post Jejé. ^^

    • Jessica Pinheiro
      17/08/2013

      Obrigada querido! :D
      Sim, Cavaleiros! <3

  4. Hélio
    16/08/2013

    Só mesmo CDZ me empolgou aí. A Namco até q tem mandado bem, mantendo a sua série Tales of como uma das únicas franquias de JRPG q ainda tem qualidade. Mas espero q publiquem alguns Tales exclusivos do Oriente por aqui em breve.

    • Jessica Pinheiro
      17/08/2013

      Exclusivo é uma palavra muito arriscada. Eles só precisam lançar simultaneamente no oriente e ocidente. O Xillia e o Graces demoraram tanto pra chegar aqui… :(

      • Hélio
        17/08/2013

        Falo dos jogos q foram apenas publicados no Oriente, como Tales of Destiny Director’s Cut, Destiny 2, Hearts e Innocence.

        • Jessica Pinheiro
          17/08/2013

          O Destiny realmente é bom? O Hearts eu morro de vontade de jogar, só não manjo de japonês como eu gostaria ainda. :(

          • Hélio
            17/08/2013

            Bom, eu estou na metade de Destiny do PSX e posso dizer q tem um sistema de batalha muito bom, só a história q achei menos inspirada do q em outros Tales.
            Mas o Director’s Cut é um remake totalmente diferente do original, tem skits, sistema de batalha novo, personagens extras e até alguns trechos da história foram alterados.

          • Jessica Pinheiro
            18/08/2013

            Que coisa mais linda esse Director’s Cut, fiquei interessada.

  5. D13G0
    16/08/2013

    Esqueceu do Tekken X Street Fighter, que lança daki a so 28 anos, pelo menos é que parece…

    • Jessica Pinheiro
      17/08/2013

      Mas não tinha esse lá. :X

  6. Rafael21Lei
    17/08/2013

    Nossa finalmente estou ansioso por um jogo dos cavaleiros, espero que seja bom, os cavaleiros merecem… =)

    • Jessica Pinheiro
      17/08/2013

      De facto. ^^

  7. leandro(leon belmont) alves
    17/08/2013

    desses só me interessa Dark Souls 2 mesmo. o resto dispenso

    Naruto já o que tinha que dar há tempos

    e cavaleiros…sem os generais de Poseidon, os guerreiros da Hilda e sem os escolhidos do Deus Abel (o melhor filme deles) não me interessa nem mesmo ver trailers

    • Jessica Pinheiro
      18/08/2013

      Eu duvido que tenha os guerreiros de Asgard (por que só estão levando em conta o mangá), e os escolhidos de Abel. E os generais de Poseidon… Basta aguardar, por que são personagens demais, não sabemos quais serão ao todo.

Crie uma conta no gravatar.com para colocar sua foto nos comentários.

Sempre que comentar em algum blog com o email cadastrado, aparecerá sua imagem.