MGSV – Words Can Kill

Tags: kojima, Metal Gear Solid, mgs, the phantom pain

Semana que vem devo postar mais um texto daqueles especiais que vem rolando no esquenta pra The Phantom Pain. Enquanto ele não sai, aí vai uma teoriazinha que eu fiquei matutando depois de assistir a um vídeo do Yong que citava a sinopse de MGSV no site da Gamestop.

mgsv2

Lá diz que o jogo vai cobrir território “da Rússia da Guerra Fria aos Estados Unidos“, o que me fez lembrar da Libéria (explico a associação mais abaixo).

Cipher is pursuing new research“, disse o Big Boss num trailer.

Nova pesquisa em… nanotecnologia e inteligência artificial? Considerando o que já sabemos sobre o futuro dos Patriots na série, a “arma definitiva” que o Zero concebeu pra realizar a visão da The Boss de um mundo unificado foi o sistema de inteligências artificiais feat. o projeto “Selection For Societal Sanity“.

He claims that what they’re doing in Africa is the missing piece“, Ocelot completou.

O que eles “estão fazendo” na África – isso implica que a tal peça que faltava na nova pesquisa é uma ação que está em andamento nesse ponto da cronologia (anos 80). Voltando ao S3 Plan, era preciso uma cobaia perfeita pra provar que o sistema conseguiria efetivamente moldar o mundo “criando contexto”, ou seja, condicionando o comportamento dos indivíduos, e vimos em MGS2 que o Raiden foi praticamente “preparado” desde a infância pra ser tal cobaia. Citando a wiki de MGS: “Jack was subsequently raised as a child soldier and later fought in the country’s Civil War in 1989. He and other children were shown Hollywood action films daily for “image training,” and were given food mixed with gunpowder containing toluene to make them more controllable. On one occasion, Jack was injected with an unknown substance during a physician’s experiment“.

mgsv3

MGSV vai lidar com a exploração de crianças-soldados, então… Isso que Cipher/Zero/Patriots estão “fazendo na África” será a criação e preparação de órfãos de guerra pra serem cobaias de teste dos mecanismos de controle global? Neste caso, a Libéria, onde o Raiden cresceu, se encaixaria perfeitamente na trama não apenas pelos conflitos civis e o problema das crianças-soldados, mas por seu histórico com diamantes de sangue e pela conexão do país com os Estados Unidos. Será que veremos o pequeno Jack, The Ripper e o Army of the Devil em ação?

mgsv4

Pistas de que em The Phantom Pain veremos Zero plantar as sementes do que, no futuro, serão suas maiores ferramentas de dominação (a rede de inteligências artificias pra controlar a sociedade e o sistema SOP pra controlar os militares)? Os poderes da Parasite Unit me lembram as habilidades da Screaming Mantis de controlar até os soldados mortos (via nanomachines). Talvez os Skulls serão os primeiros experimentos pra desenvolver o SOP e, embora o Skull Face seja o comandante dessa unidade, ele pode estar sendo manipulado pelo Zero (sem perceber) pra testar a tecnologia.

mgsv5

Por fim, sobre linguagem…

No trailer da E3, Code Talker diz que, “desde os tempos antigos, os governantes de todas as civilizações tiveram a mesma ideia. Quando as pessoas se unem sob uma única vontade, elas se tornam mais fortes do que a soma de suas partes. E o que os governantes usam pra unificar as pessoas? A língua“. Skull Face é mais seco e direto: “palavras podem matar“. Literalmente.

“I was born in a small village. I was still a child when we were raided by soldiers. Foreign soldiers. Torn from my elders I was made to speak their language. With each new post my masters changed. Along with the words they made me speak. With each change, I changed too. My thoughts, personality, how I saw right and wrong. Words can kill”.

mgsv6

O excelente blog Art-Eater tem um texto (também relacionado a MGSV) sobre como os povos indígenas foram subjugados com a língua/cultura norte-americana (assim como os portugueses fizeram com os nativos daqui, e como inúmeros povos fizeram com outros ao longo da história da humanidade): Words That Kill: Metal Gear and The Genocide of Native Americans. Mas, controle linguístico e padronização cultural são armas de tempos imperialistas. A democracia moderna tornou-se tão culturalmente diversificada pelas imigrações que os cidadãos de vários backgrounds diferentes coexistem, não se dissolveram (assimilação) em uma única identidade cultural.

America is a country of liberty, a meeting of immigrants. Instead of simply assimilating, its citizens live alongside others. So the Major sought a system that used information, words, to control the subconscious“, conta Skull Face.

Como já sabemos, Major Zero buscou uma alternativa mais ~sutil pra manipular as pessoas e controlar a nação. O sistema que usa o poder da comunicação pra direcionar os pensamentos e atitudes dos indivíduos a nível subconsciente, ao invés de tentar impor abertamente um conjunto rígido de normas sociais. O sistema que ultrapassa barreiras de linguagem e reúne grupos dos mais diversos, pelo qual o major pode “infectar” a todos com sua ideologia (meme infection!). A rede dos Patriots é metáfora pra como os poderes “invisíveis” manipulam o povo através dos meios de comunicação.

What we propose to do is not to control content, but to create context.

mgsv7

Skull Face é um anarquista, quer criar exatamente o oposto de Zero – um mundo caótico que ninguém consiga governar. Nas palavras de Ocelot no trailer da E3, Skull Face considera que o maior “parasita” da humanidade é “linguístico”. Se palavras são o que mantém a civilização, em sua ideologia distorcida Skull Face acredita que vai libertar o mundo privando os homens de línguas francas, impedindo que povos diferentes consigam se comunicar e se entender, sendo o deus de uma nova Babel.

With this, I rid the world of infestation, sans lingua franca, the world will be torn asunder… and then, it shall be free. The chain of retaliation is what will truly bind this world together as one“.

Será interessante acompanhar esse conflito de ideologias, hein? Apesar de já sabermos quem sairá vencedor nessa guerra linguística. ¯\_(ツ)_/¯

**

**

**

NOTAS

– Uma aposta: capaz do Zero usar a tecnologia da Strangelove pra construir as IAs dos Patriots. Mammal Pod (quem jogou Peace Walker sabe bem do que se trata) não teria tanto destaque no trailer por acaso. Mas imagina se o Zero roubá-lo do Big Boss? Vissssh… epic levels of treta.

“This world will become one. I have found the way. Race, tribal affiliations, national borders, even our faces will be irrelevant. The will that The Boss envisioned will finally become a reality, and it will make mankind whole again.”

Esse negócio de “até nossos rostos serão irrelevantes”, vai que o plano inicial dele era criar um sistema matrix de consciência coletiva? o_O

**

– E aquela Paz robótica no trailer? Quiet parece uma ciborgue. Repararam que ela cai “pesado” quando salta do helicóptero naquela cena na Mother Base? Fora os vários barulhos metálicos que ela emite (quando corre, quando ativa a camuflagem). Bem, Zero estava atirando dinheiro pra todos os lados, desenvolvendo várias pesquisas. Não me surpreenderei se mó galera for ciborgue (ou andróide). Não só pro projeto S3, mas os órfãos de guerra podem estar sendo preparados pra testes de tecnologia cibernética, armas militares e tudo mais. Tenso.

 ***

– Um texto interessante que explica as relações políticas entre os EUA e a Libéria durante a Guerra Fria.

Liberia and The United States: A Complex Relationship

***

– Uma dica pra quem jogou BioShock Infinite e se interessou pela história dos povos indígenas norte-americanos: “Enterrem Meu Coração na Curva do Rio, livro e filme da HBO.

 ***

– Mais um super texto do Neozao sobre MGS2, apenas com a MELHOR URL de todos os tempos.

Metal Gear Solid 2 – Contexto, Linguagem e Forma

 

*

Bebs
Share on Tumblr
Feed do Post
3 Comentários em "MGSV – Words Can Kill"
  1. Leonardo
    15/08/2015

    Tudo o que foi acima dito são boas questões e possibilidades e há até quem já compare GZ e TPP à situação entre Konami e Kojima nomedamente quanto à retirada do nome do Kojima, dando como exemplo a missão do Snake apagar os títulos dos jogos feitos pelo Kojima.

    Quanto ao Zero roubar a IA, se não me engano a intenção dele em PW já era obtê-la ao ajudar das sombras o Coldman e Galvez e mais tarde ainda ter o BB e MSF do seu lado como braço armado e talvez messias.
    Quanto à sua aposta sobre a matrix, está perto de vencer pois GW e companhia já eram de certa forma um espelho da vontade do Zero mas que criou uma consciência própria,

    Honestamente confesso que todas estas hipóteses apenas suscitam leve curiosidade intelectual pois seria bem melhor se tal fosse feito num jogo que respeitasse o velho cânon (o novo modelo MG é mais um prego no caixão) e com personagens interessantes mas da forma como está, já só a jogabilidade é para mim preponderante.

    Enfim, em breve também já só haverão mais lutas entre Raiden e Vamp apelidadas de MGS Erotic Violence!

  2. ArtMayCry
    19/08/2015

    Finalmente está chegando TPP e as apostas de mega conexão são cada vez mais clara. Como vc ja acessa o Art-Eater, ele tem uma teoria da relação Kaz/BB baseada em uma lenda japonesa*-*.Enfim agora espera e teorizar com quase 2h30 de trailers para finalmente dia 01 we shall be free .

  3. 15/09/2015

    Eu gostei bastante do jogo, porém, é muito fácil de se empacar em algumas missões. Talvez eu seja meio noob, mas mesmo assim..
    Enfim, foi o melhor jogo que joguei em 2015, por enquanto.

Crie uma conta no gravatar.com para colocar sua foto nos comentários.

Sempre que comentar em algum blog com o email cadastrado, aparecerá sua imagem.