Profissões Gamers: Game Designer

Tags: desenvolvimento de games, game design, game designer, jynx playware, profissões gamers

Adivinhem qual empresa aparece de novo aqui na coluna? Pois é, estou explorando aproveitando o máximo possível de funcionários da Jynx Playware! Quem conta sua experiência no mercado gamer, desta vez, é Daniel Braga, o Game Designer da desenvolvedora. Este é o profissional que elabora o conceito e orienta a equipe de artistas, programadores e tudo mais na execução do projeto. “Conceito” envolve as ideias principais, os temas abordados, a concepção do “universo” do jogo e das mecânicas de gameplay, entre vários outros detalhes. Em empresas pequenas pode acontecer do game designer também exercer a função de gerente de projetos, em empresas maiores ele reporta ao produtor, que cuida do gerenciamento global (o que inclui a parte mais burocrática).

Pequeno Dan

– O que te levou a seguir essa carreira? Sempre pensou em aliar trabalho e games, ou isso aconteceu por acaso?

Então, desde pequeno, como pode ser conferido na foto ao lado, os jogos eletrônicos sempre estiveram na minha vida. Mas confesso que abandonei um pouco a vida de gamer depois que comecei a fazer faculdade de biologia. Sim, sei que é algo nada a ver, mas como eu terminei a escola muito cedo (de 15 pra 16 anos) eu realmente não sabia o que queria da vida. Foi então que comecei a escutar podcasts, e dentre eles, virei ouvinte assíduo do finado Now Loading. Acho que eles foram os principais responsáveis por reacender o espírito gamer que eu tinha dentro de mim. Nessa mesma época, conheci um amigo de colégio da minha namorada que estava trabalhando com jogos na universidade, em um laboratório conhecido como GDR Lab. Era a deixa que faltava para que eu decidisse largar a faculdade de biologia, então no 7o período, para tentar vestibular de novo, dessa vez para o curso de Design na própria UFPE.

– Qual o caminho que trilhou, acadêmica e profissionalmente, para chegar onde está?

Posso dizer que passar no vestibular foi a parte mais fácil da jornada. Comecei a aperriar o professor responsável pelo laboratório, um dos maiores especialistas em jogos do Brasil, o professor André Neves, para que eu pudesse trabalhar e pesquisar com ele. Não obtive sucesso de cara, afinal eu era um calouro de 1o perído sem moral nem experiência nenhuma. Foi então que decidi tentar outras coisas na área de tecnologia e comecei a trabalhar com Inteligência Artística, fazendo pesquisa científica sobre Arte Digital (em jogos) e estética aplicada em um laboratório exatamente ao lado do GDR. Com isso, fui fazendo amizade e contatos entre o pessoal que trabalhava lá.

Algum tempo depois, fiquei sabendo através da IGDA de Recife que havia uma vaga disponível para Game Designer aqui na Jynx. Mandei currículo sem muitas pretensões, e, depois de 1 semana, recebi um e-mail de retorno com um teste de conhecimentos que eu deveria fazer. Demorei quase uma noite inteira pesquisando e descrevendo tudo com o maior cuidado e atenção possível. Fui aprovado e chamado para uma entrevista. Chegando na Jynx, tive uma conversa muito boa com os gerentes e acabei ficando como estagiário. Parando pra pensar com cuidado depois, acho que o conhecimento de várias áreas agregado ao longo dos anos deve ter me ajudado bastante (além do fato de ser um colecionador de consoles e jogos antigos).

Como é a profissão? E o mercado nessa área?

Um Game Designer precisa trabalhar em todas as etapas de produção de um jogo. Desde a concepção, passando por pesquisas de mercado e usuários, documentação e orientação da equipe de produção, e terminando no Balanceamento e no Level Design. Na Jynx, como trabalhamos com Advergames e GBLs, sou responsável ainda por fazer propostas e apresentações de jogos e conceitos aos clientes para convencê-los de que usar um jogo em suas campanhas de publicidade é uma boa ideia.

Em relação ao mercado, muita gente acha que o trabalho de criação, em especial o de Game Design, é algo inútil e que qualquer babuíno pode fazer. As empresas costumam contratar gente que não é da área de Design para exercer a função de Game Designer. O mercado de Pernambuco, em especial, é um pouco diferente, pois aqui as empresas fazem um trabalho em conjunto com a Universidade, o que é muito bom. Aqui os Game Designers são levados muito a sério. Quase todos os que conheço possuem formação acadêmica na área de Design ou estão fazendo algum tipo de especialização na área. Costumo dizer para todo mundo que quer tentar que, quando você é bom, insistente, dedicado, empolgado e apaixonado por jogos, dá pra entrar no mercado sem problema nenhum. Especialmente porque Game Designers de qualidade, com competência para tocar grandes projetos, não são encontrados em qualquer esquina. É o tipo de mão-de-obra que PRECISA ser especializada, e dada a quase ausência de cursos específicos para a área no Brasil, se torna muito rara. É importante lembrar também que o mercado de jogos no Brasil possui grande fundamentação nos jogos de Web e nos jogos de celular. Se você planeja fazer um próximo Shadow of the Colossus ou God of War, é bom não ter muitas esperanças de fazer isso aqui. O que não significa que um dia você não pode ir pra fora trabalhar em uma empresa famosa. Um dos gerentes de projeto/designers que trabalhou na Jynx hoje está na Bioware, trabalhando em jogos como Mass Effect e Dragon Age.

Que dicas você daria para quem está pensando em trabalhar na sua área, mas não tem ideia de como começar?

A primeira dica que eu dou para as pessoas é para largarem os seus preconceitos. É comum ver em fóruns o pessoal mais leigo menosprezar jogos de celular e jogos para web (em flash), tratando-os como obras inferiores. Trabalhar com esse tipo de jogo é uma ótima maneira de se começar e aprender. É importante também gostar de jogar todos os tipos de jogos, desde aqueles em que você veste bonequinhas, até os mais famosos como God of War, WoW e Final Fantasy. Como eu disse também, é FUNDAMENTAL buscar um curso superior ou pelo menos uma especialização na área, de preferência em Design de Produto ou Design de Artefatos Digitais. Por último, e mais importante de tudo, é preciso ler MUITO (e livros que provavelmente nunca serão traduzidos, infelizmente). Diversos livros como o “Challenges for Game Designers”, “Rules of Play” e “A theory of Fun” são bibliografias básicas para quem quer ingressar na área.

Uma dica que eu dou por fora é a seguinte: juntem-se com pessoas de especialidades diferentes, programação, design, ilustração. Há diversos programas para leigos fazerem jogos. Dá pra produzir muita coisa legal com eles. Temos o popular RPG Maker, o Game Maker, o Game Salad (Para MAC), o Beats of Rage, Mugen… E a vantagem desses programas é o fato de não precisarem de um conhecimento muito avançado de programação e arte otimizada para jogos, tornando-os uma ótima opção pra quem busca aprendizado.

**********************************************************************************************

Muito legal, hein gente? Estamos aprendendo altas coisas sobre o mercado com esses profissionais. Espero que a coluna esteja ajudando vocês de alguma forma. =)

– Clique aqui para acessar o site da Jynx Playware

– Clique aqui para acessar o Facebook da Jynx Playware

Na nossa página de entrevistas vocês podem encontrar mais dicas interessantes de game designers nacionais e gringos, além de um artista brasileiro que está trabalhando na BioWare.

– Clique aqui para acessar a página de Entrevistas

Para complementar o post do Dan vai um vídeo do Fabiano Onça, game designer conceituado aqui do Brasil. Ele explica um pouco mais sobre a profissão.

PS1: Morri com aquela estante atrás, cheia de jogos de tabuleiro. *-*

PS2: A imagem de Pokémon abrindo o post foi um pedido do Daniel, esta franquia é sua favorita.

PS3: Nem vou ser repetitiva e dizer que o pessoal da Jynx mora no meu ♥.

Bebs
Share on Tumblr
Feed do Post
24 Comentários em "Profissões Gamers: Game Designer"
  1. Sputniik
    15/10/2011

    Rá, quando eu era moleque descobri um jogo de pokemon de papel e caneta, os garotos chamavam de RPG. Eles me ensinaram a jogar e formamos uma equipe de 7 pessoas, jogávamos o dia inteiro, todos os dias. Com o tempo o jogo perdeu a graça mas ainda tínhamos vontade de jogar RPG. Os outros jogos eram muito complicados (20D, D&D, FDP) e então eu peguei o sistema que usávamos no pokemon e desenhei um novo sistema tão eficaz quanto o próprio. Na época brincávamos de Policia e Ladrão em uma casa abandonada (Counter-Strike, os policias invadiam pra resgatar o refém e os bandidos se escondiam na casa). Então montei um jogo chamado Favela. Jogamos por uns 2 anos sem parar. Foi minha primeira e única experiência como Game Designer haha’ (deixei de mestra-lo 2 messes depois porque eu queria muito jogar meu jogo haha).

    Muito legal essa matéria, essa é a profissão Gamer que eu mais admiro. É o profissional que cria todos os desafios, os puzzles, o ambiente. É preciso muito conhecimento e criatividade, criar um desafio é o maior dos desafios! (:

  2. Gabriel Onasses
    15/10/2011

    Pô bem maneira a entrevista, eu sempre quis trabalhar desenvolvendo JÓÓÓÓÓGOS, primeiro porque é uma coisa que eu gosto bastante, e segundo porque desenho bem, quando criança fiz dezenas de cursos de desenho, pintura, artes em geral ,e por ai vai, e esse lance de uma boa coordenação motora sempre esteve em minha família, e o pessoal sempre me incentivou a não abandonar esse talento.Com a internet descobri que no mundo dos JÓÓÓÓÓGOS saber desenhar é uma certa vantagem, mas eu ainda fico meio inseguro, em fazer o que gosto e me arriscar por Salvador ter um mercado incerto, ou me formar em cursos que realmente são fáceis de se arrumar empregos como engenharia ou medicina. Bom ainda tenho 3 anos para escolher, e pretendo usa-los com sabedoria para que não acabe exercendo uma profissão que não me satisfaça.

  3. The Punisher
    15/10/2011

    Como ele mesmo disse boa parte dos livros de várias áreas como própria área de desenvolvimento de jogos em que grande parte é informática/programação são em inglês.

    Mais uma vez Bebs, boa entrevista como as anteriores que são de certa forma um incentivo para as pessoas que querem trabalhar na área de desenvolvimento de games.

    PS.: A imagem do Pokémon no post tem até a ver com o nome Jynx que aquele(a) Pokémon estranho que mais parece uma versão feminina do Sr. Popo de Dragon Ball Z

    • Daniel Braga
      15/10/2011

      Hahahahaha! Quando entrei na empresa, achava que ela tinha esse nome por causa do pokémon mesmo! Só muito tempo depois que eu descobri que “Jinxed” é a palavra pra denominar alguem que sofre uma maldição. E como maldição é algo que pega você, gruda e não sai mais, foi feito uma analogia aos jogos, em que você começa a jogar e não consegue mais parar. Sei que é uma viagem, mas o nome da empresa vem daí =P

  4. 15/10/2011

    Eu também, quando lia ‘Jynx’ achava que era o pokémon HAHA e QUE LEGAL A IDÉIA DO NOME! Muito legal mesmo! *-*
    Passei a admirar a empresa por causa das girls que deram depoimentos no ‘Sobre Mulheres e Games’ e depois com as entrevistas, e também olhando o facebook, a galera parece ser uma família enorme, muito legal mesmo!
    Bebs, ótima entrevista, COMO SEMPRE *-*

  5. 15/10/2011

    Ei, quero conhecer meu irmão de profissão! kkk

  6. Juliano
    15/10/2011

    Bah legal, tbm estou cursando biologia e louco pra sair desse curso, e também tive uma camisa do mario quando eu era criança

  7. 16/10/2011

    Sou pernambucano, e admiro muito o trabalho que a Jynx vem realizando.
    Só uma dúvida: o resto do Brasil aí entendeu o que significa “aperriar”? xD

  8. Alex
    16/10/2011

    Ótima entrevista Bebs. Game Designer é uma profissão que eu sempre quis conhecer. Que pena que a maioria dos livros que falam da área são em inglês.
    PS: Feliz aniversário Bebs(é hoje né?).

  9. PH!
    16/10/2011

    Entrevista bacana. Creio q todos nós adoraríamos ser designers de jogos, mas além de vontade, é necessário talento e criatividade para se destacar no ramo. Eu invejo vc, Daniel Braga! :D

    Ah, miha kerida Bebs, antes q eu me eskeça… FELIZ ANIVERSÁRIO!!!! AAEEEEEEEEEEEEEEEWWWWW!!!! FELICIDAAAAAAAAAADDEEEESSSSSSSS!!!! AAAAAAAAAAAAAAIUHAIAHOAIHIUA!!!!

    Continue sempre nos prestigiando com os maravilhosos posts q vc faz enkuanto nós dormimos. A Matrix não pára!

    • Daniel Braga
      17/10/2011

      Que nada cara! Game Designer é uma profissão como qualquer outra. Se engana quem pensa que tem glamour! Mas antes de Talento e Criatividade, talvez seja mais importante gostar de jogos e de estudar! Talento e Criatividade estão sempre ao lado de quem se esforça! Qualquer um pode ser um bom Game Designer, basta correr atras!

  10. The Punisher
    17/10/2011

    Ah! Foi aniversário da Bebs é?! Nem sabia o dia, sendo assim, PARABÉNS MOÇA, FELICIDADES E PRINCIPALMENTE MUITA SÁUDE QUE SEM ELA NÃO SE TEM MAIS NADA, BJÃO ;)

  11. Daniel Braga
    17/10/2011

    Antes que eu me esqueça! Fica a sugestão de uma entrevista com a minha girlfriend, Michelle Oliveira, que trabalha na Manifesto Games. Outra empresa de jogos aqui de Recife =P Se quiser, passo o contato dela pra vc!

  12. 17/10/2011

    Aeeeeeew Daniel-san! O Game Designer mais gamer e designer que eu conheço(além de ser bastante divertido)! xD Muito interessante mesmo a entrevista, parabéns. =]

  13. Michelle
    17/10/2011

    Muito bom, Dan! Acho que sua entrevista vai inspirar muita gente. Admiro você demais! ^^

  14. 17/10/2011

    Aeeee Dan!!! Muito bom! \o/ \o/ \o/

  15. Thiago (Spectrumframer)
    17/10/2011

    É importante isso que ele falou sobre os games pra celular, tablet, etc.
    Eles tão vindo com tudo pra cima da indústria de games. Especialmente dos portáteis. Eu acho que tem mercado pra todo mundo, já algumas pessoas acham que os portáteis vãos ser canibalizados por essa nova onda (duvido ¬¬).
    Putz, acho q o sonho de todo mundo que joga é trabalhar com isso, unindo o útil ao agradável :D
    Lembro que fiz curso técnico de eletrônica só por causa disso, há muuuuuito tempo atrás. Pena que perdi o foco, e o trabalho às vezes leva a gente a seguir coisas completamente diferentes :/
    Muito sucesso pra galera que trampa com games.

  16. Valeska
    17/10/2011

    Muito boa a entrevista, Daniel arrasou! =D

    Ah, e parabéns, Bebs, pelo seu niver ontem! ^_^

  17. 17/10/2011

    Bem off-topic, mas… Como é que é? Aniversário da Bebs, no dia 16? Foi isso que eu entendi? Quer dizer que a Bebs é libriana? Puxa, e eu já desconfiava!

    Hehe, parabéns, Rebeca (vontade de escrever Rebbecca que nem daquela vez, e tomar outra bronca)!!! Você é do signo de libra como eu (sou do dia 29 de setembro), e isso explica seu charme, sua beleza, seu talento para as artes, sua inteligência, seu gosto por novidades e prazeres intelectuais, seu interesse pelo bem do próximo, sua diplomacia, gentileza e educação, sua finesse, além de sua conciliação para apaziguar conflitos.

    Poxa, tinha que ter um calendário com as datas de níver das Girls of War, né? Senão, só assim para a gente ficar sabendo, através de comentários. Aí não tem como ganhar presentes…

    Parabéns, Bebs, por ser exatamente a pessoa que você é. ;)

    • The Punisher
      17/10/2011

      Foi o que eu pensei também, com o aniverário das Girls + dos readers of war.

  18. The Punisher
    17/10/2011

    Hahahaha, pedir pra chamar a mãe é sacanagem.

  19. Shinobi-kun
    17/10/2011

    Feliz aniversárioo, Bebs querida do meu coração! ^.^ Felicidade, saúde, paz, prosperidade e um feliz aniversário menos atrasado ano q vem .-.
    Corpitcho de 18 e idade mental de 5: #eurihorrores!

    Por sinal: brigadu brigadu brugadu brigadu brigadu brigadu brigadu!!!!!!! *——–*
    à muito sou simpatizante da área de design de games: li alguns livros sobre o assunto, mas os melhores estão em inglês, longe do meu acesso… Preciso fazer uma mini biblioteca já! ><
    Por sinal, alguem além de nos, pernambucanos, entendeu o "aperriar"? .-.

  20. Shinobi-kun
    17/10/2011

    E Bebs, esqueça de mim não, ainda estou implorando por aquele link no final da página T_T

  21. REGINA FELICIO
    28/10/2011

    SHOW!!!! Mt bom!!!

Crie uma conta no gravatar.com para colocar sua foto nos comentários.

Sempre que comentar em algum blog com o email cadastrado, aparecerá sua imagem.